COMPARTILHAR
Continua depois da publicidade.

Como lidar com a Ansiedade?

 

Continua depois da publicidade.

Muitas pessoas se dizem ansiosas, no entanto, relatam não saberem como lidar com este sentimento. Para resolver um problema, precisamos primeiramente entender um pouco mais sobre ele. Resumidamente, a ansiedade é um sentimento ligado ao futuro. Diante de uma situação (real ou imaginária) a pessoa tem a impressão de que algo muito perigoso poderá acontecer e que ela não será capaz de lidar com aquilo. O organismo se prepara para lidar com a suposta ameaça e surgem sintomas como: taquicardia, sudorese, respiração acelerada, tremor nas pernas, aperto no peito ou garganta, etc. Na tentativa de evitar a ansiedade, as pessoas desenvolvem estratégias como: preocupar-se em excesso, evitar o contato com determinadas situações ou pessoas, recorrer ao uso de algum tipo de droga, alimentar-se de forma compulsiva, etc. Apesar de fornecerem um alívio momentâneo, tais estratégias não funcionam bem a longo prazo e podem trazer novos prejuízos para o indivíduo. Mas o que fazer então?

  • Reconheça e aceite sua ansiedade Aceitar a própria ansiedade não significa cruzar os braços diante dela, pelo contrário, é somente quando aceitamos e reconhecemos que temos um problema que criamos condições para resolvê-lo.
  •  Ao sentir-se ansioso pergunte a si mesmo: “O que está passando pela minha cabeça agora?”. Pessoas ansiosas tendem a perceber os problemas como sendo maiores do que eles realmente são além de se perceberem como altamente incapazes de resolvê-los. Essa percepção distorcida aumenta o sentimento de ansiedade e diminui a capacidade de pensar em soluções práticas.
  • Após avaliar com calma a situação identifique a real dimensão de seu problema bem como as forças e habilidades que você possui para resolvê-lo.Identifique aquilo que depende de você daquilo que não está em suas mãos e não desperdice suas energias. O ansioso procurar manter tudo sob seu controle a fim de evitar aquilo que ele tanto teme: os imprevistos. No entanto, como isso não é possível, ele acaba sentindo-se ainda mais ansioso. Por isso, aceite o que não depende de você e invista suas energias apenas naquilo que está sob seu controle.
Autora: Luciene Morais Batista – CRP 04-37799
Psicóloga Clínica – Especializando em Terapia Comportamental e Cognitiva pela PUC Minas
Consultório: Rua Professor Jacinto Ribeiro nº 32, Centro, Lagoa da Prata – MG
Fones (37) 8842-4204  e 3262- 2132
Credenciada para Atendimentos Online pelo site www.psicoharmonia.com.br

Luciene Morais face

Deixe o seu comentário e compartilhe no Whatsapp