fbpx

“Psicomotricidade: um caminho para intervenção com crianças autistas”

A investigação feita no artigo buscou compreender a Psicomotricidade e suas possíveis intervenções com  a criança autista. A Psicomotricidade é uma ciência que visa estudar o homem, por meio de seu corpo em movi- mento, a interação deste homem com os estímulos internos e externos, a sua forma de agir com o outro, com os  objetos que o cercam e consigo mesmo. A Psicomotricidade utiliza alguns conceitos, tais como o desenvolvimento motor, o esquema corporal, o tônus, a imagem corporal, a linguagem, a orientação espacial e temporal e a
lateralidade que permitem compreender melhor “o ser” em movimento.

Com relação ao autismo, o Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (DSM–V), classifica o Transtorno do Espectro Autista (TEA), como sendo um transtorno do neurodesenvolvimento, o qual se manifesta nos primeiros anos de vida e pode ser  caracterizado por déficits na comunicação, na interação social, apresentando comportamentos repetitivos e movimentos estereotipados. Nesse sentido, o presente trabalho teve por objetivo investigar de que maneira a Psico-
motricidade pode contribuir para o desenvolvimento da criança autista. Partindo da sustentação teórica sobre a Psicomotricidade e suas principais bases teóricas, bem como do conhecimento existente sobre o transtorno do espectro autista, alguns estudos epidemiológicos e as características apresentadas pela criança autista.

*Trecho extraído do Trabalho de Conclusão de Curso da colunista, autora e Psicóloga Flávia Castro

► DEIXE ABAIXO SEU COMENTÁRIO ◄