COMPARTILHAR
Continua depois da publicidade.

Ninguém acorda de manhã desejando para si mesmo um dia péssimo! Queremos sempre o melhor para nós mesmos, mesmo quando as coisas não saem como planejamos. O termo autossabotagem é muito utilizado, tanto na psicologia quanto no senso comum. Eu mesma já cheguei a acreditar nele em outra época e até hoje ainda ouço muitas pessoas dizerem que se sabotam. Segundo dicionário, autossabotagem significa sabotar a si mesmo. Sabotar significa danificar propositalmente, dificultar ou prejudicar uma atividade. Na autossabotagem, o indivíduo tomaria então atitudes que trariam prejuízos a si mesmo.

Ouso no entanto, a dizer que não existe autossabotagem e que toda e qualquer atitude sua, tem um propósito positivo. Isso não significa que você tem que aceitar e manter comportamentos que lhe trazem sofrimento e prejuízos. Pelo contrário, é preciso tentar modificá-los. No entanto, para que essa modificação aconteça de forma segura e tranquila, é preciso que compreenda a fundo a razão de agir da forma como age, entendendo quais aspecto positivos existem por trás de sua atitude.Imagem inline 1

Continua depois da publicidade.

Você pode estar pensando “Não, isso é conversa fiada. Eu faço coisas que são ruins para mim mesma. Eu me autossaboto sim.”  Bem, se olhamos apenas superficialmente nossos comportamentos, podemos sim acreditar que agimos de forma a produzir o mal para nós mesmos. No entanto, afirmo com convicção que em uma análise mais profunda, você poderá compreender que nunca age contra si mesmo(a), mesmo quando tem atitudes que te distanciam de seus objetivos e te levam a sofrer. Em um próximo texto explorarei melhor o assunto. Por enquanto, lhe convido a refletir sobre o tema e o quanto ele está presente no seu cotidiano.

Autora: Luciene Morais Batista – CRP 04-37799 Psicóloga Clínica – Especializando em Terapia Comportamental e Cognitiva pela PUC Minas Consultório: Rua Professor Jacinto Ribeiro nº 32, Centro, Lagoa da Prata – MG Fones (37) 8842-4204 e 3262- 2132 Credenciada para Atendimentos Online pelo site www.psicoharmonia.com.br
Autora: Luciene Morais Batista – CRP 04-37799
Psicóloga Clínica – Especializando em Terapia Comportamental e Cognitiva pela PUC Minas
Consultório: Rua Professor Jacinto Ribeiro nº 32, Centro, Lagoa da Prata – MG
Fones (37) 8842-4204 e 3262- 2132
Credenciada para Atendimentos Online pelo site www.psicoharmonia.com.br

Deixe o seu comentário e compartilhe no Whatsapp