COMPARTILHAR
Continua depois da publicidade.

Segundo o ditado popular “Se conselho fosse bom não se dava, se vendia”. No entanto, no cotidiano, as pessoas estão sempre solicitando conselhos umas para outras. “Qual das blusas você acha que eu compro?” “Você acha que eu devo terminar o namoro ou não?Não sei se eu vou à festa, o que você acha?”. As solicitações são muitas, porém, as chances de uma pessoa seguir o seu conselho basicamente dependerá de um fator: o seu conselho coincidir com o que ela de fato deseja.

É que na maioria das vezes, ao solicitarem uma segunda opinião, as pessoas já tem sua própria ideia formada a respeito do querem. Pedir um conselho seria apenas uma forma de confirmar aquilo que já se sabe. Se você oferece um conselho oposto ao que a pessoa quer ouvir, é provável que ela concorde com você, mas ainda assim aja de forma contrária, de acordo com o próprio desejo.

Continua depois da publicidade.

Por essa razão, apesar de parecer tentadora a ideia de oferecer um conselho, realmente parece não haver tanta utilidade em tal ato. Além do mais, ao decidir para uma pessoa aquilo que você acredita ser o melhor para ela (a menos que tal decisão incorra em riscos de morte), de forma indireta, você atesta a incapacidade dela de decidir por si mesma. Auxiliar aquele que pede o conselho a encontrar a sua própria resposta, talvez seja menos tentador… porém mais útil e saudável.

 

Autora: Luciene Morais Batista – CRP 04-37799 Psicóloga Clínica – Especializando em Terapia Comportamental e Cognitiva pela PUC Minas Consultório: Rua Professor Jacinto Ribeiro nº 32, Centro, Lagoa da Prata – MG Fones (37) 8842-4204 e 3262- 2132 Credenciada para Atendimentos Online pelo site www.psicoharmonia.com.br
Autora: Luciene Morais Batista – CRP 04-37799
Psicóloga Clínica – Especializando em Terapia Comportamental e Cognitiva pela PUC Minas
Consultório: Rua Professor Jacinto Ribeiro nº 32, Centro, Lagoa da Prata – MG
Fones (37) 8842-4204 e 3262- 2132
Credenciada para Atendimentos Online pelo site www.psicoharmonia.com.br

 

Deixe o seu comentário e compartilhe no Whatsapp