COMPARTILHAR
Nilson Antonio Bessas Escritor do livro “Tornando sua empresa um sucesso” com mais de 2.000 livros vendidos. Pontos de vendas: Livraria Saraiva, Livraria Cultura, Amazon, Martins Fontes Paulista, Livraria da Folha e outros.
Continua depois da publicidade.

Brilho nos olhos e luz no coração são poderes fundamentais e indispensáveis para sobressair aos percalços do destino e ser feliz no que quer que façamos na vida.

No dia a dia é muito comum nos depararmos com pessoas mal-humoradas, que não “sabem” sequer dar um bom dia quando são cumprimentadas, estando frequentemente descontentes com a vida. Sem brilho nos olhos elas vivem se arrastando pela vida, sem perspectiva, otimismo e esperança. O lema delas é lamentar o tipo de vida que levam, reclamando de tudo e de todos. E sem perceberem, presas a uma rotina cansativa e sem graça, estas pessoas normalmente se afastam dos caminhos promissores que a vida apresenta, privando-se de crescer, tanto pessoalmente, quanto profissionalmente.

Continua depois da publicidade.

Na grande maioria das vezes, estas pessoas vivem mal-humoradas, tristes e desanimadas porque não fazem profissionalmente o que gostam. E isso vale para todas as camadas sociais, não estando ligado somente a classe menos capacitada intelectualmente. Além das pessoas que trabalham em funções desgastantes e com baixa remuneração, lidamos corriqueiramente com médicos, advogados, servidores públicos, empresários, engenheiros, executivos… que se mantém na função ou na profissão somente pelos honorários recebidos. Com isso, perdem o brilho nos olhos e se sentem, quase que frequentemente, estressadas e irritadas, tratando as pessoas a sua volta com grosseria e impaciência.

Evidentemente, o ideal na vida seria que as pessoas tivessem o empreendimento que sempre sonharam ou que tivessem o emprego ou profissão que sempre desejaram. Mas, normalmente isso nem sempre é possível. Lidamos com um mundo amplamente competitivo onde o nosso destino está ligado diretamente ao meio social em que nascemos e crescemos, e principalmente, às condições culturais que nos permitem alcançar à sabedoria intelectual, emocional e espiritual, tão importantes para o equilíbrio da vida e a realização de nossos sonhos. Diante de tamanha complexidade, muitos ao invés de terem o domínio do destino, acabam escolhidos por ele e se frustram com o que lhes sobraram para fazer, deixando-se controlar por sentimentos negativos, que inevitavelmente, acabam sendo repassados ao público de relacionamento e contato.

Para quem se vê inserido neste universo, a melhor e mais bem-sucedida solução para tratar o dilema é aprender a gostar do que faz profissionalmente. Ao invés de ficar se lamentando pelo trabalho que exerce e alimentando sentimentos negativos, a pessoa neste contexto deve treinar sua mente para melhor perceber a sua importância e seu potencial. Reclamar, ser pessimista e ficar de mal humor é a opção menos inteligente, porque ela não leva a nenhum lugar interessante, e ainda, suga as energias de quem assim procede. Por outro lado, reagir à situação, mentalizando os seus pontos positivos e agradecer por eles é um bom começo.

Aprender a gostar da sua profissão, função ou empreendimento e fazê-lo com eficácia, comprometimento e alegria pode levar você para dois caminhos distintos, mas ambos parecidos e promissores. No primeiro caminho você pode se sentir feliz ao se apaixonar por suas atividades, e sua vida ficará mais leve e gratificante por isso. A partir deste momento, a importância dos seus honorários torna-se secundária. O segundo caminho pode lhe permitir ampliar os seus horizontes e lhe abrir oportunidades de crescimento, visto que quando você faz o que gosta, você atua com alegria, satisfação e competência, irradiando energia positiva. E, no entanto, todo mundo quer trabalhar com pessoas assim. Daí surgem as oportunidades de crescimento, formação de carreiras ou empreendimentos bem-sucedidos.

Se você exercer uma função, por exemplo, que necessite trabalhar à noite, feriados e finais de semana, não se aborreça por isso. Agradeça a oportunidade, seja feliz por ela e torne-se o melhor profissional do mundo nessa função. A partir do momento que você fizer isso, gostando do que está fazendo, certamente muitas propostas profissionais chegarão até você, sendo este o segredo da carreira profissional bem-sucedida. As melhores empresas querem pessoas felizes, otimistas e bem-humoradas em seus times. E clientes exigentes e em potencial escolhem as empresas com melhor astral para comprar. Ou seja, ninguém quer gente frustrada, infeliz e mal-humorada do lado. E esse conceito vale para todos: servidores públicos, profissionais liberais, empregados e empreendedores. Estar de bem com a vida e transmitir alegria e energia positiva é a melhor estratégia para crescer, fazendo com que a capacitação técnica, tão importante e indispensável, venha num segundo momento.

Se você ignorar e teimar em permanecer exercendo uma atividade profissional que não gosta, sem se dar a chance de mudar seus sentimentos quanto à questão, você pode ser punido pelo destino e se ver preso a essa função por toda uma vida. Ainda que o destino não tenha sido “justo” com você profissionalmente, saiba que para mudá-lo é necessário você aprender a gostar dele primeiro, sentindo-se bem com o que está fazendo. Somente assim, você estará feliz com as suas atividades profissionais, mantendo-se bem onde está ou aproveitando as novas oportunidades. Entretanto, brilho nos olhos e luz no coração são poderes fundamentais e indispensáveis para sobressair aos percalços do destino e ser feliz no que quer que façamos na vida.

Deixe o seu comentário e compartilhe no Whatsapp