fbpx

Ponte Olegário Maciel, que liga Lagoa da Prata à Luz, completa 100 anos em 2022

O objetivo da sua construção era para para transportar produtos agropecuários como café, cereais e gado, entre os municípios.

Há cem anos, um dos maiores monumentos que liga Lagoa da Prata à Luz era construído sobre o rio São Francisco, a ponte Olegário Maciel. Sua construção teve início em 1922, mas só foi concluída em 1925. Vinda da Alemanha a pedido do vereador da época, Alexandre Bernardes Primo, que conseguiu a doação do presidente Melo Viana. O objetivo da sua construção era para para transportar produtos agropecuários como café, cereais e gado, entre os municípios. A ponte era trecho de cinco caminhões que transportavam cerca de 35 mil litros de leite do distrito de Esteios até a Embaré.

Construída sob medida, um alemão veio até Lagoa da Prata, pegou todos os dados e voltou aos seu país para que fosse dado início ao projeto. A ponte veio para o Brasil de navio até o estado do Rio de Janeiro e de lá, de trem até Lagoa da Prata e, posteriormente, de carro de boi até o local onde seria instalada. Sua estrutura é de aço e o piso em concreto, com pilares de cimento e pedra. Sua extensão é de 75 metros de comprimento por 3,5 de largura.

Época da construção da ponte. (Foto: extraída do site lagoa.com).

 

Segundo o arquiteto e profundo conhecedor de histórias do município, Carlos Brasil Guadalupe, o Lalinho, a ponte teve e tem importante papel nos municípios. “O Olegário Maciel, amigo e primo da vovó Tilosa, esposa de Alexandre Bernardes Primo, era o presidente de Minas Gerais. Ele concordou e providenciou a ponte na Alemanha. A obra começou em 1922 e [foi] inaugurada em 1925. O cimento usado [na obra] foi trazido da Noruega, em barris. Quando os dois pilares da ponte acabaram de ser construídos, um senhor local passou por ali e mostrou ao engenheiro responsável pela obra uma marca de enchente em uma árvore próxima. O engenheiro resolveu, então, aumentar 2,5 metros na altura dos pilares; até hoje é possível ver a marca desse aumento. Em meados de 1927, houve uma enchente que passou da altura original; se o ajuste não tivesse sido feito, muito provavelmente a ponte teria sido levada pela água”, contou.

O tempo passou e o local teve várias reformas. Em 2009, o peso dos veículos que passavam pelo local foi permitido apenas até 20 toneladas; já em 2011 passou para 3 toneladas. Em 2014, o peso um caminhão carregado com brita fez com que uma parte da ponte caísse, ficando por meses interditada.

Em 2017, após a inauguração da nova ponte, a ponte Olegário Maciel foi fechada para trânsito, ficando apenas para visitação turística. “Enquanto muitas cidades de Minas Gerais estavam dissolvendo com tanta chuva e enchentes, causando grandes prejuízos e calamidades, nós aqui de Lagoa da Prata fizemos turismo até a ponte nova para ver e admirar a Lagoa Feia emendada ao rio e ainda comentamos: que espetáculo, que bonito”

► DEIXE ABAIXO SEU COMENTÁRIO ◄