Moemense Ivair Gontijo participa de missão da NASA em Marte

Moemense Ivair Gontijo participa de missão da NASA em Marte

A Nasa sempre foi uma de suas maiores ambições profissionais. Bateu várias vezes à porta da agência até, finalmente conseguir uma vaga.

Rhaiane Carvalho (@rhaianecarvalho) e Matheus Costa (@matheuspcostaa)

O moemense Ivair Gontijo tem sido reconhecido nacionalmente e internacionalmente pelos seus trabalhos na National Aeronautics and Space Administration ou Administração Nacional da Aeronáutica e Espaço (NASA) . No final do mês de julho, Ivair, juntamente com uma equipe, iniciou mais uma missão, que leva um drone pra explorar a superfície do planeta vermelho, Marte.

Netwise

Ivair coordena uma equipe de diversos engenheiros, de várias partes do mundo, que integra essa missão de levar o drone até Marte. O foguete com novo robô chamado Perseverance foi para o planeta a bordo do foguete Atlas V541, no dia 30 de julho, direto da Estação da Força Aérea em Cabo Carnaveral, na Flórida. A previsão é que ele chegue a Marte em fevereiro de 2021.

Filho de uma família numerosa e simples, viu uma televisão pela primeira vez em 1969, ainda criança, durante a transmissão da chegada do homem à Lua – fato que, mal sabia ele, marcaria a sua vida e seria sua grande inspiração. Estudante de escola pública até a 8ª série morou em Moema, mudou-se com a família para Divinópolis, formou num colégio agrícola em Bambuí, e exerceu a função em uma fazenda por três anos. Decidiu que estudaria física na Universidade Federal de Minas Gerais. Terminado o curso, emendou um mestrado na mesma instituição. A partir daí, construiu uma promissora carreira acadêmica: fez doutorado na Escócia e dois pós-docs: um na Universidade Heriot-Watt, em Edimburgo, e outro na UCLA, a Universidade da Califórnia em Los Angeles. A Nasa sempre foi uma de suas maiores ambições profissionais. Bateu várias vezes à porta da agência até, finalmente conseguir uma vaga no Jet Propulsion Laboratory para trabalhar na construção do veículo destinado a explorar a superfície do Planeta Vermelho.

O primeiro robô construído com a ajuda de Ivair foi lançado para Marte há seis anos, onde ainda permanece. Curiosity, esse é o nome dele. Ivair fez o radar que controlou os últimos 4km de descida. “Ele descobriu que dentro da cratera onde desceu houve água líquida estável, que durou milhões de anos”.

Essa missão bem sucedida foi o que garantiu seu trabalho no robô Perseverance. “A ideia agora é que vamos procurar por sinais de vida microbiana no passado de Marte”, disse Ivair.

O Jornal Cidade entrou em contato com Ivair, que contou como está sendo sua experiência. “Eu trabalhei em um dos instrumentos do Perseverance, que é a cabeça do veículo. E é muito bacana trabalhar com o grupo internacional. Tem sido cinco anos que nós trabalhamos nessa área e saber que o instrumento foi todo testado na Terra, tudo perfeito. Agora o instrumento está montado no veículo se movendo a mais de 20.000 km/h se afastando da Terra em direção a Marte”.

Apesar de todo o processo bem-sucedido até a gora, não foi fácil, principalmente por causa da pandemia da Covid-19, que, segundo Ivair, interferiu bastante nos trabalhos. “Desde o dia 18 de março as pessoas que trabalham no projeto começaram a trabalhar de casa, inclusive eu. E o pessoal que estava trabalhando na Flórida tiveram que montar um esquema extraordinário para garantir que ninguém fosse contaminado. Foi montado três grupos diferentes, cada um com uma função, com medidas super rígidas para garantir que ninguém pegasse o vírus. O lançamento foi feito praticamente todo de casa com pouca gente no local, então não pudemos ver o lançamento ao vivo”, contou.

De cidade pequena, de família humilde e com poucos recursos, Ivair conseguiu realizar seu sonho; por causa disso, acabou por virar inspiração de muitas gentes, principalmente crianças e adolescentes que também sonham grande, e ver Ivair tão longe, deu-lhes esperança.

“Eu sempre gosto de falar com as pessoas do Brasil que não importa o tamanho dos desafios, a gente é que tem que construir o nosso próprio futuro. É muito bom saber que as pessoas ficam interessadas em melhorar suas vidas, e só existe uma maneira para isso de qualquer pessoa e qualquer lugar do mundo: educação. Este é o grande segredo. E trabalhar muito também, estudar, ter foco, paciência e planos de longo prazo. Com isso, acho que qualquer um consegue ir longe na vida”, finalizou ele.

► DEIXE ABAIXO SEU COMENTÁRIO ◄