fbpx

Lagoa da Prata bate recorde de emprego e é destaque na região Centro-Oeste de Minas, aponta o Caged

Município também teve sucesso na abertura de empresas. Confira a evolução das outras cidades da região na criação de postos de trabalho.

Foi divulgado pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho, o balanço geral de admissões e demissões do mês de setembro. Segundo mostram os números, Lagoa da Prata gerou 128 postos de trabalho durante o período, totalizando, assim, 1318 novos empregos durante o ano de 2021. O resultado é o cálculo das admissões menos as demissões ocorridas no espaço de tempo estudado. O número de empregos gerados é o maior desde 2007.

A Prefeitura da cidade, ainda, divulgou a quantidade de empresas registradas neste ano. Conforme aponta o Setor de Cadastro, foram abertas 911 empresas, das quais, 627 delas são de microempreendedores.

Em nota divulgada pela assessoria de comunicação, o prefeito Di-Gianne comentou que o saldo é resultado do empenho da gestão na desburocratização da vida do empresário. No ranking nacional de dispensa e alvarás de julho deste ano, o município ocupou o primeiro lugar do estado e o sexto lugar nacional. 

“Estamos extremamente satisfeitos com os números e isso é resultado da desburocratização que estamos fazendo na Prefeitura desde o início do ano. O resultado foi rápido porque desburocratizar e estar ao lado do empreendedor é prioridade total do nosso governo”, comentou o prefeito. 

De acordo com o secretário de Desenvolvimento Econômico da cidade, Rogério Corgosinho, a expectativa é grande e o número de empregos deve crescer ainda mais até o final de 2021.

“Já esperávamos um dado positivo, mas o número de geração de empregos e de novos negócios surpreendeu bastante. Não apenas recuperamos o nível imediatamente anterior a pandemia, mas alcançamos o melhor resultado dos últimos 13 anos. Sem contar que ainda nem contabilizamos os dados do 4º trimestre de 2021, que geralmente registra uma crescente nos postos de trabalho por causa das festas de fim de ano. Com certeza, o resultado fechado de 2021 será excepcional”, disse o secretário.

Desempenho das outras cidades do Centro-Oeste de Minas Gerais

Conforme apontam os dados do Caged, as demais cidades da região também demostraram um considerável aumento no número de empregos neste ano até o mês de setembro. Arcos, por exemplo, gerou 935 novos postos de trabalho desde janeiro. Em Formiga, são 1.546 empregos no acumulado do ano. Japaraíba, no total de admissões menos demissões durante o período, tem o saldo de 109 vagas de trabalho. Em Moema, foram 40 postos de trabalho gerados desde o início do ano. Já a cidade de Samonte criou 159 novos empregos até o mês de setembro.

Para acessar os números do Caged de setembro deste ano, clique aqui

► DEIXE ABAIXO SEU COMENTÁRIO ◄