Instituto Marcos Moraes realiza leilão beneficente

Instituto Marcos Moraes realiza leilão beneficente

Foto: Chiodi Fotografia

O instituto Marcos Moraes realizou no dia 9 de novembro um leilão beneficente de antiguidades. O evento aconteceu no Casarão do Buffet Divina Gula e reuniu dezenas de pessoas. Cerca de 80% dos 46 lotes de peças antigas foram arrematados, de um acervo que incluía móveis, prataria, relógios, vitrolas, entre outras variedades de colecionadores. O objetivo foi arrecadar fundos para a construção de uma sede própria para atender a demanda desta nova entidade de filantropia em Lagoa da Prata, que está desenvolvendo trabalhos na cidade em benefício de crianças carentes e mulheres gestantes.

Elisete de Oliveira é a idealizadora e fundadora do instituto Marcos Moraes, e quem organizou o leilão. Todas as peças que estavam sendo leiloadas foram do seu pai, que era um grande colecionador de Santo Antônio do Monte, apaixonado por antiguidades. Esta herança foi doada pela família da Elisete, que abraçou a causa do instituto para dar seguimento às obras de caridade que começaram há dois anos na cidade.

Para dar preço aos itens, as peças foram avaliadas por especialistas, como conta Elisete: “A avaliação foi feita por dois antiquários em Belo Horizonte e um em Ouro Preto, além de relojoeiros e da experiência que eu adquiri acompanhando meu pai nas negociações”, destaca, acrescentando a boa participação da comunidade: “A receptividade foi muito boa desde o momento da entrega dos convites. Muitas pessoas se interessaram porque gostam e valorizam antiguidades, mas também por entenderem que é uma forma de ajudar àqueles que precisam”.

MARCOS MORAES

O nome da entidade é uma homenagem ao filho de Elizete, que teve a juventude interrompida por um acidente automobilístico. Segundo a mãe do jovem, ele era muito altruísta e a criação de uma instituição beneficente foi a melhor maneira que ela encontrou para aliviar a dor da perda. Há três anos a instituição iniciou as atividades auxiliando uma família em Santo Antônio do Monte, onde Elizete morava.

Há dois anos Elisete mudou-se para Lagoa da Prata e passou a desenvolver trabalhos por aqui também. Hoje são cerca de 80 crianças atendidas, 38 mulheres grávidas e um total de 41 bebês que estão para chegar receberam auxílio. “Começamos cuidando de seis crianças do bairro Américo Silva. A partir daí tive mais contato com as famílias, passei a entender suas necessidades e carências, e surgiu a ideia de continuar as ações, para ajudar também com alimentação e exames médicos. Tenho dedicado minha vida a este trabalho e pretendo me esforçar cada dia mais para melhorar as obras sociais”.

Visite a página no Facebook (Instituto Marcos Moraes) para conhecer o instituo e seja um doador ou voluntário. Telefone: 37 9 9949-0628

► DEIXE ABAIXO SEU COMENTÁRIO ◄