fbpx

Biosev investe na fidelização de parceiros e fornecedores de cana

Há alguns anos a Biosev criou o Programa Mais Cana, com o objetivo de fortalecer e estreitar o relacionamento entre os fornecedores, parceiros e a usina, para incentivar o aumento da produtividade e a redução de custos. Segundo o supervisor de negócios agrícolas, Guilherme Alvim Gil, a empresa busca o fortalecimento dos laços com os parceiros para estimular um desenvolvimento contínuo, com o aprimoramento de processos e a adequação às melhores práticas de mercado. “Lagoa da Prata é culturalmente uma usina voltada para parcerias agrícolas, embora também buscamos estimular o desenvolvimento dos atuais e de novos fornecedores. Parceiros são aqueles que transferem a responsabilidade das operações agrícolas para a companhia, já os fornecedores são aqueles que realizam todas as etapas do processo produtivo, do plantio à colheita. A empresa também oferece apoio e prestação de serviços àquele fornecedor que não possui estrutura ou maquinário próprio para realização das atividades. Seja qual for a modalidade de contrato escolhida, a Biosev atua sempre visando o fortalecimento de suas relações seguindo os princípios de conquista, trabalho em equipe e excelência”, destaca Guilherme

Supervisor de negócios agrícolas, Guilherme Alvim Gil.
Supervisor de negócios agrícolas, Guilherme Alvim Gil.

 

Atualmente, a unidade de Lagoa da Prata possui três fornecedores de cana e em torno de 170 parceiros distribuídos nos municípios de Lagoa da Prata, Luz, Moema, Japaraíba, Bom Despacho, Santo Antônio do Monte, Arcos, Iguatama, Estrela do Indaiá e Bambuí.

 

Programa Mais Cana

Buscando atrelar a qualidade do produto final e a satisfação dos fornecedores e parceiros, a empresa busca formas de incentivo para que todos possam expandir seus negócios e aumentar sua produtividade. “Podemos citar o Programa Mais Cana, que tem como objetivo aumentar a produtividade e a sinergia entre a companhia, os fornecedores e os parceiros agrícolas. A transferência de tecnologia através de palestras ou mesmo em reuniões de forma individualizada com cada fornecedor, abordando temas técnicos de campo, perspectivas de mercado, entre outros, são os pontos fortes e de maior evidência do programa na unidade”, comenta Gil.

Encontros  com fornecedores 

As campanhas e  Encontros com os Fornecedores e Parceiros de cana-de-açúcar têm o objetivo de debater sobre os desafios e perspectivas do setor sucroenergético, além de ser um meio de valorizar nossos clientes. “O evento é uma oportunidade para estreitarmos ainda mais nossa relação de forma transparente e duradoura com esse público estratégico. Também divulgamos as realizações da Biosev, como os resultados financeiros, investimentos em tecnologia agrícola e cuidado com a terra.”, explica Guilherme. Durante os Encontros também são ministradas palestras voltadas para a área ambiental, mercado, produção, técnicas de plantio e cultivo, dentre outros temas.

O Encontro com os Fornecedores e Parceiros é realizado anualmente. Na edição 2015, em torno de 160 pessoas marcaram presença no evento e na edição de 2016, que aconteceu no dia 21 de outubro, aproximadamente 200 pessoas participaram.

Fazendas com mais qualidade

A Biosev trabalha visando o bom cultivo em todas as suas áreas de atuação, para que a lavoura de cana atinja uma boa produtividade, mas sempre respeitando todas as normas ambientais e legislações vigentes para que a sustentabilidade do negócio seja cada vez mais preservada. . “O nosso produto final vem da qualidade, da produtividade do campo. Para isso, fazemos um intenso trabalho agronômico na busca de maior produtividade e longevidade do canavial, que em média tem um ciclo de 5 a 6 colheitas. Todos os cortes são influenciados por um plantio bem feito e técnicas adequadas de cultivo e colheita do canavial, atividades diariamente monitoradas e aprimoradas pela equipe operacional agrícola da unidade”, informa Guilherme.

O preparo do solo é uma etapa importante do processo agrícola da Biosev em todas as suas unidades e também em Minas Gerias, onde grande parte das áreas eram pastagens degradadas, com solos já bastante empobrecidos . “Transformamos essas áreas em locais produtivos. Fazemos análises desses solos para que as correções sejam feitas adequadamente para cada tipo de solo encontrado, e assim conseguimos melhorar muito a qualidade da terra, garantindo um plantio sistematizado e uma cana que terá as melhores condições de crescimento e produtividade”, complementa Gil.

Ao contrário do que pode se pensar, a usina trata os solos já degradados, deixando-os mais férteis.

► DEIXE ABAIXO SEU COMENTÁRIO ◄