COMPARTILHAR
Continua depois da publicidade.

Em entrevista exclusiva ao Jornal Cidade, o vereador Adriano Moreira anunciou que irá apresentar um novo projeto de resolução para cancelar o pagamento do 13º salários aos vereadores, que, segundo ele, foi uma iniciativa da vereadora Josiane Almeida que foi aprovada por oito votos a zero na sessão da última segunda-feira, inclusive, por ele. CLIQUE AQUI e veja a matéria.

Moreira diz que tem o apoio dos vereadores Elias, Cida e Joanes e irá fazer o pedido à Mesa Diretora da Câmara para cancelar o pagamento do benefício. A mesa é formada pelos colegas Edmar Nunes, Preto e Josiane. Segundo Adriano, somente eles têm autonomia para apresentar um projeto dessa natureza.

Vereador Adriano Moreira

Como surgiu a ideia de fazer um projeto para regulamentar o pagamento do 13º salários aos vereadores?

Continua depois da publicidade.

Esse foi um projeto da vereadora Josiane, que conversou com os vereadores sobre algumas questões dela, dos projetos dela, e nós votamos favoráveis. Não estou sendo injusto com a vereadora, mas acho não é o momento correto. Votamos em apoio à vereadora.

Por que vocês não discutiram o projeto e não houve nenhuma manifestação durante a votação do texto?

Eu manifestei na Palavra Livre que o STF que deu um parecer favorável. Até o próprio Dr. Luís Augusto (promotor), que estava lá na Câmara, achou prudente ter essa votação. Após a decisão do STF várias pessoas comentaram. Nosso assessor garantiu que após a decisão do STF o direito ao pagamento do 13º é líquido e certo. Se o vereador não receber agora, muitos políticos, ao finalizar, o mandato vão entrar na justiça e receber esses valores corrigidos, infelizmente.

Vou solicitar à Mesa Diretora da Câmara, pois somente ela pode entrar com uma proposta dessa natureza, pois é a ordenadora de despesas da Casa. A mesa é composta pelos vereadores Nunes, Preto e Josiane.

Mesmo sendo legal o recebimento do 13º salário, você acha justo fazer uso desse benefício, considerando que o país passa por uma grave crise financeira e institucional, com os trabalhadores perdendo os seus direitos e sendo penalizados com sucessivos aumentos do combustível, gás de cozinha, energia e todos os tipos de produtos e serviços que afetam diretamente as camadas mais pobres da população? 

Tem muitos políticos imorais e desonestos que já declararam que irão entrar na justiça quando terminar o mandato, no apagar das luzes, para receber. Os advogados dizem que eles vão receber, isso é certo…

Teve algum vereador aqui em Lagoa da Prata que falou isso?

São políticos, de uma forma geral. Isso é canalhice, o político receber 10 mil, 20 mil reais, quando terminar o mandato. Isso é cuspir no prato que comeu. Quando terminar o mandato e o vereador não precisar do voto do povo, ele poderá entrar na justiça e receber esse dinheiro do povo. Isso é uma imoralidade também. Temos que ficar de olho.

Os vereadores Preto e Nunes anunciaram que pretendem destinar os valores do 13º salário a entidades e ações filantrópicas. A caridade é um gesto nobre. Mas fazer assistencialismo é papel de vereador?

Eu acho que uma coisa é uma coisa, e outra coisa é outra coisa. Se o vereador votou favorável a esse projeto ele não deve trazer a opinião pública para o lado dele e amaciar o coração das pessoas dizendo que vai fazer isso. O vereador tem que ajudar a população e fazer o que tem de ser feito. Mas se eles fizessem isso seria uma forma de se beneficiarem nos votos. Se votou no projeto, não deveria usar esse tipo de justificativa. O Preto e o Nunes são grandes vereadores, são meus amigos pessoais, mas falo por mim, que tenho um posicionamento diferente. Não temos que nos eximir dessa responsabilidade. Mas devido à situação do país estou fazendo esse projeto com o apoio do Joanes, Cida e Elias. O projeto será votado em breve.

Deixe o seu comentário e compartilhe no Whatsapp