COMPARTILHAR
Continua depois da publicidade.

Por volta das 15h30 do último domingo (25), o teto do salão de estoque de açúcar da usina Biosev desabou e matou a funcionária Franciele Silva Oliveira, 23 anos. A vítima foi socorrida pela equipe de emergência da empresa, mas não resistiu aos ferimentos.

A Polícia Militar foi acionada às 20h e a perícia foi realizada para apurar os fatos. Franciele era natural de Passos, no Sul de Minas, e morava em Japaraíba. Em nota, a Biosev lamentou o ocorrido. A empresa destacou que Franciele foi socorrida imediatamente e levada com vida para o hospital de Lagoa da Prata, mas veio a falecer no caminho. A empresa também destacou que está prestando todo o suporte aos familiares e sua equipe está empenhada na apuração das causas do acidente. Após as primeiras perícias a produção de açúcar foi interrompida até a conclusão dos fatos e o local onde aconteceu o acidente foi desativado.

Continua depois da publicidade.

Em entrevista ao repórter Luiz Francisco, da Rádio Veredas FM, veiculada na segunda-feira, o superintendente da empresa, Leandro Káster, afirmou que as causas do acidente serão apuradas. “O local está preservado para contribuir com os serviços de investigação. Também acionamos uma equipe de engenharia para fazer a avaliação completa. Por enquanto, não temos maiores informações. Assim
que tivermos um laudo sobre o acontecido tomaremos as medidas de adequação para que isso nunca mais volte a acontecer. Na hora do acidente tinham mais colabores no local, mas não tiveram maiores problemas. Estamos muito tristes com o ocorrido e estamos tentando minimizar a dor dos familiares da Franciele com todo apoio que podemos dar”, afirmou.

Deixe o seu comentário e compartilhe no Whatsapp