COMPARTILHAR
Enviada via whatsapp
Continua depois da publicidade .

O exame para detectar se o animal foi vítima da febre amarela não poderá ser realizado devido ele estar em estado avançado de decomposição

Um macaco morto foi encontrado na tarde desta segunda-feira (6), no bairro Coronel Luciano, próximo à Praia Municipal de Lagoa da Prata. De acordo com o a Secretaria Municipal de Saúde, não foi possível recolher o animal para análise que constata a existência do vírus da febre amarela, pois ele estava em estado avançado de decomposição.

Com as células degeneradas é impossível realizar o exame, como informou o secretário de Saúde Geraldo de Almeida. “Para análise, o animal tem que ser encontrado morto dentro de 24 horas e este já estava em estado de putrefação”, explicou.

Continua depois da publicidade .

Este é o segundo macaco encontrado morto na cidade, segundo o secretário. O primeiro foi localizado no Bairro São José, há aproximadamente 15 dias. Ele foi recolhido para análise e o resultado ainda não foi divulgado. “O prazo pedido pelo laboratório foi de 30 dias. Ainda está dentro do prazo”, disse.

Vacinação contra febre amarela

Em Lagoa da Prata há dez postos de saúde e uma policlínica que fazem a vacinação contra febre amarela. A imunização ocorre normalmente em todas as unidades. No município não há nenhum caso da doença.

Geraldo de Almeida informou ainda que a cidade continua realizando ações preventivas. Até o momento, a região teve mortes de macacos por febre amarela confirmadas em Japaraíba e São Roque de Minas.

Deixe o seu comentário e compartilhe no Whatsapp