COMPARTILHAR
Continua depois da publicidade.

Secretária de Educação disse que fará uma reunião com os pais para discutirem sobre o assunto.

A Secretaria Municipal de Educação (Semed) promoveu na semana passada o período de matrícula das unidades educacionais municipais. E o que era esperado, aconteceu. O CEMEI São Carlos, localizado anexo à Vila Vicentina, e a Escola Municipal Professor João Fernandes, no bairro Sol Nascente, não receberam quantidade de matrículas suficiente.

A demanda nessas duas unidades, de acordo com levantamento da Semed, vem diminuindo desde 2012. Naquele ano, o Cemei São Carlos operou com 13 turmas. Em 2016 caiu para 6. E para 2017, foi possível completar apenas 5 turmas.

Continua depois da publicidade.

Na Escola João Fernandes, o número de alunos que procuraram a unidade também é insuficiente para formar as turmas necessárias. A unidade estava operando com 11 alunos em média por sala, abaixo da média exigida por lei. Para 2017, a Semed informa que houve cerca de 60 alunos matriculados.

Em audiência pública realizada na Câmara Municipal no dia 23 de novembro, a secretária de Educação, Paulene Andrade, disse que se o número de matrículas fosse insuficiente, haveria a possibilidade de remanejamento dos alunos para outras unidades escolares.

Ontem, em entrevista concedida ao Jornal Cidade, Paulene disse que a Administração Municipal ainda não decidiu o que será feito, mas garantiu que não haverá nenhum prejuízo aos alunos e que será feita uma reunião com os pais para discutirem sobre o assunto.

Deixe o seu comentário e compartilhe no Whatsapp