COMPARTILHAR
Continua depois da publicidade.
Moradores têm se arriscado para atravessar a ponte.
Prefeitura de Luz conseguiu autorização na Justiça para realizar reforma

 

Por: G1

Continua depois da publicidade.

A queda da Ponte Olegário Maciel que fica sobre o Rio São Francisco, entre os municípios de Luz e Lagoa da Prata, tem causado prejuízo para vários trabalhadores e produtores rurais da região. Com a situação, vários moradores também têm arriscado a vida para atravessar a ponte e gerado preocupação. A Prefeitura de Luz conseguiu na Justiça autorização para uma reforma que irá amenizar o problema e aguarda só um retorno de uma usina que ficou de ceder a mão de obra. A continuação da construção de uma outra ponte na região, cuja obra foi interrompida, também segue sendo discutida.

Parte da estrutura de ferro caiu há dois meses. Quem mora na região e precisa atravessar, se arrisca. “Temos que atravessar a ponte equilibrando. A única alternativa é usar a BR-262, tendo que percorrer 80 quilômetros de distância”, afirma o pedreiro Lázaro Antônio Silva.

Bruno Alves Marques Xavier conta que mora em Luz, mas trabalha em uma oficina que fica na cidade de Lagoa da Prata. Para trabalhar, ele tem se arriscado a atravessar a ponte. “Tenho que deixar um carro em Luz e outro carro em Lagoa da Prata para trabalhar. Se percorrer esta distância toda, irá pesar no orçamento”, explicou.

O problema tem prejudicado principalmente os produtores rurais. Segundo o presidente do Sindicato Rural de Lagoa da Prata, Carlos Henrique Rezende Lacerda, são mais de 100 produtores que precisam escoar a produção por meio da ponte.

Um destes produtores é Aslem Paulineli Bahia, que trabalha com gado de leite. Nos últimos dias, ele tem registrado os custos mais altos. O motivo seria o gasto com transporte. “Estamos tendo que dar uma volta de quase 100 quilômetros, então o custo aumenta e não temos como repassar este custo”, afirmou.

A ponte foi inaugurada em 1925 e passou por uma reforma em 1979. Depois não houve alterações na estrutura, que segundo um laudo do Ministério Público, está com a estrutura abalada.

A solução para o problema era uma ponte que também estava sendo construída na região, mas as obras foram interrompidas. Segundo o Departamento de Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DER-MG), está sendo realizado um levantamento sobre ações relativas à administração anterior. O levantamento será feito nos próximos 90 dias e inclui uma análise da situação financeira do Estado. A medida irá nortear a execução de programas e projetos da nova administração estadual. Após este período, a obra deverá ser concluída.

Já foi marcada esta reunião e estamos dando agilidade para poder concluir a obra, responsável por fazer a ligação entre os dois municípios. Acredito que teremos uma solução rápida

De acordo com o Secretário de Meio Ambiente de Lagoa da Prata, Lessandro Gabriel Costa, haverá uma reunião com representantes do Governo de Minas Gerais no próximo mês para definir a situação da ponte de concreto, que está inacabada. “Já foi marcada esta reunião e estamos dando agilidade para poder concluir a obra, responsável por fazer a ligação entre os dois municípios. Acredito que teremos uma solução rápida”, afirmou.

Já o prefeito de Luz, Ailton Duarte, diz ter encontrado uma solução provisória para amenizar o problema. “Iremos contar com a ajuda de uma usina que irá atuar na construção da ponte, enquanto a Prefeitura e uma empresa parceira irão garantir os materiais necessários para a obra”, revelou.

 

Deixe o seu comentário e compartilhe no Whatsapp