COMPARTILHAR
Professor Darlen juntamente com seus alunos
Continua depois da publicidade.

21 alunos da Escola Estadual Helena Aparecida – Educação especial – apresentarão no dia 9 de novembro a peça teatral “Fofoca”. O evento será aberto ao público e acontecerá às 19 horas no Centro Esportivo e Cultural Lucilene dos Santos Carvalho (quadra da Apae). Uma convidada especial fará uma surpresa para o público.

A peça é dirigida pelo pedagogo Darlen Amorim. A ideia de montar o teatro nasceu em abril deste ano e, segundo o professor, irá surpreender o público. “Faremos um teatro juntamente com um musical, onde teremos a participação do coral da Apae. Fizemos um encaixe de músicas e interpretações. As cenas foram nascendo, sempre com muito cuidado com os valores, pois estamos dentro de uma escola. Chamamos os pais e conversamos a respeito do tema. A classificação indicativa é para adultos e estudantes até o 5º ano. Não teremos extrapolações, mas será um linguajar mais adulto”, disse.

Continua depois da publicidade.

Darlen ainda falou um pouco sobre o enredo da peça. “A encenação começa em um velório, onde tudo acontece.  Temos briga e assalto. O defunto contrata um bandido para assaltar todo mundo que estiver no velório. Na verdade, é tudo um golpe, ele não está morto nada. A fofoca começa justamente através desse golpe e o fato de ele ter uma amante. Os alunos gostam muito do teatro e interagem. O teatro será muito engraçado justamente por ser espontâneo”, explica.

Alimentos não perecíveis poderão ser trocados por ingressos.

Veja abaixo os depoimentos dos alunos:

“Fui para outras escolas e não gostava de participar de nada, pois era muito tímida. Na minha volta à Escola Estadual Helena Aparecida eu sinto que nasci de novo. O teatro, para mim, abriu portas, pois larguei toda a minha timidez. Eu não olhava nos olhos das pessoas, ficava sempre com a cabeça abaixada. Hoje, eu já danço e atuo. Faço parte do coral e do teatro e tudo que me chamar aqui eu faço parte”. – Samantha Ferreira Goulart, 21 anos

Samantha Ferreira Goulart, 21 anos

 

“Participar do teatro é muito bom para mim. Eu gosto muito e gosto principalmente de dançar. Gosto muito do professor também. Eu era mais explosivo, dei uma centrada” . – Felipe César da Silva, 14 anos.

Felipe César da Silva, 14 anos

 

“Fazer parte do teatro é muito bom. O teatro tem me ajudado na timidez. Mudei do Maranhão para Lagoa da Prata, então, era tudo novo. Eu gosto muito de dançar. Antes eu tinha dificuldade e vergonha de cantar, o teatro me ajudou” . – Luís Carlos, 13 anos

Luís Carlos, 13 anos

“É muito legal fazer parte do teatro. Gosto muito de dançar. Antes eu era tímida e hoje consigo fazer as coisas com mais calma, mais tranquilidade. Para mim, é muito importante participar do teatro, pois me ajuda muito” . –  Camila Rezende Assis, 24 anos

Camila Rezende Assis, 24 anos

“O teatro é muito importante e envolve mais a gente que é especial. O teatro me move, adoro dançar funk e sertanejo, mas tem que selecionar… Faz com que a gente tenha mais responsabilidade. A história do teatro é muito boa” . – Lucas Aparecido Alves Santos, 21 anos

Lucas Aparecido Alves Santos, 21 anos

“Fazer parte do teatro é muito bom, eu gosto muito. No teatro, adoro dançar. Tenho muita vontade de ser secretária e estou estudando para isso. O teatro me ajuda a ter mais direção” . – Ana Clara Silva Oliveira, 18 anos

Ana Clara Silva Oliveira, 18 anos

Deixe o seu comentário e compartilhe no Whatsapp