Lagoa da Prata - Plenário da Câmara fica inundado após forte chuva

Lagoa da Prata – Plenário da Câmara fica inundado após forte chuva

O prédio da Câmara de Lagoa da Prata apresentou inundações após a forte chuva registrada no município durante a madrugada de sexta-feira (28/11). As paredes sofreram infiltrações por causa de um problema no telhado ocasionado por uma antiga calha que não conseguia dar vazão à água da laje.

A parte da manhã foi de muito trabalho para retirar a água empossada na maioria das salas, inclusive no plenário. O reparo no telhado foi feito pelo presidente Edmar Nunes, pelo contador Ronando Resende e por um funcionário do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE). Em alguns locais do prédio, a água chegava
a formar uma lâmina com um centímetro de altura. Foi necessário furar um buraco na parede para que a água escoasse para fora do prédio. Além da infiltração, funcionários da casa registraram danos em materiais no setor de almoxarifado. Lâmpadas e aparelho de projeção foram queimados.

Netwise

[pull_quote_left]Eu oriento a fazer essa reforma. Isso não é vaidade nenhuma. É para atender melhor os usuários e os funcionários da Câmara. Na maioria das vezes, eles não têm privacidade em suas salas. Sem contar que o Ministério Público já está cobrando a acessibilidade dos banheiros e demais ocais aqui na Câmara. Segundo os engenheiros que estiveram aqui, essa grande infiltração na parede compromete a estrutura física do prédio[/pull_quote_left]

O expediente na Câmara começa às 12 horas. Os funcionários ajudaram a retirar a água. Se naquela manhã estivesse programada alguma atividade no plenário, certamente teria que ser remarcada. Nunes afirma que uma empresa já está contratada para consertar o telhado, mas a reforma do prédio, avaliada em R$ 600 mil, ficará por conta da decisão do próximo presidente, que será eleito no próximo dia 22. “Eu oriento a fazer essa reforma. Isso não é vaidade nenhuma. É para atender melhor os usuários e os funcionários da Câmara. Na maioria das vezes, eles não têm privacidade em suas salas. Sem contar que o Ministério Público já está cobrando a acessibilidade dos banheiros e demais ocais aqui na Câmara. Segundo os engenheiros que estiveram aqui, essa grande infiltração na parede compromete a estrutura física do prédio”, explica o presidente.

► DEIXE ABAIXO SEU COMENTÁRIO ◄