fbpx

Ipês colorem as ruas de Lagoa da Prata

E, para saber mais a respeito dos ipês, conversamos com o engenheiro florestal, Henrique Rocha.

Bárbara Félix


Nestes dias frios, Lagoa da Prata ficou ainda mais aconchegante, charmosa e colorida graças aos ipês roxo e rosa, que estão espalhados pela cidade.

Nas redes sociais, moradores compartilham com o Jornal Cidade e Sou Mais Lagoa as fotos dessas árvores que encantam a todos. E, para saber mais a respeito dos ipês, conversamos com o engenheiro florestal, Henrique Rocha.

Segundo ele, esses ipês, popularmente conhecidos como ipê roxo e ipê rosa, são cientificamente chamados de Handroanthus mpetiginosus e Handroanthus heptaphyllus.

“Esses ipês florescem anualmente, podendo variar na intensidade de flores emitidas, de ano para ano. Um fator que, talvez possa ter chamado mais a atenção das pessoas, pode ser a quantidade de postagens de fotos, nas redes sociais, grupos do Facebook, Whatsapp, e isso pode ter aumentado a percepção das pessoas, que passaram a observar mais a natureza”, falou o engenheiro, que ainda explicou sobre a variação das cores.

(Foto: Cristiane Oliveira / arquivo pessoal).

“Podemos observar tons mais rosados até tons mais próximos ao lilás, variando a intensidade entre os indivíduos arbóreos. É semelhante ao que acontece com nós, humanos, onde há pessoas com tonalidades da pele mais claras e outros com a pele mais escura e somos da mesma espécie”, falou o engenheiro.

(Foto: Pietro Costa Lima / arquivo pessoal).

Ao ser questionado sobre a floração dos ipês, Henrique disse que coincide com a estação mais seca, que por sua vez, corresponde ao inverno no hemisfério sul.

“O que explica sua floração nesse período é pela consequente dispersão das sementes! As sementes dos ipês possuem uma membrana que as envolve, tornando-as aladas, o que favorece o transporte pelos ventos para locais distantes da árvore ‘mãe’. Ventos são comuns nessa época do ano”, contou.

 

Por fim, Henrique falou sobre quais outros espetáculos coloridos os lagopratenses podem esperar, já que a primavera chegará em breve, no mês de setembro.

“Para nós que moramos num país de clima predominantemente tropical as estações outono e primavera estão mais no romantismo das músicas, das poesias ficando como estações de transição. Temos aqui, duas estações predominantes que são a seca e a chuvosa, coincidindo com o inverno e verão no hemisfério sul. Então, em agosto e setembro, temos a floração dos ipês amarelo e branco e também de outras árvores que possuem frutos ou sementes aladas, como o jacarandazinho e o guapuruvu, que dão flores amarelas, e também várias outras espécies do cerrado”, finalizou.

► DEIXE ABAIXO SEU COMENTÁRIO ◄