Cadastro para doações de medula óssea é realizado em Lagoa da Prata

Cadastro para doações de medula óssea é realizado em Lagoa da Prata

Melissa Montezuma e Alisson Caetano

Através da campanha “@seja um doador”, criada por jovens da cidade de Moema, no dia 30 de abril haverá um cadastro para possíveis doadores, aberto para 300 vagas. O cadastro será realizado na Escola Municipal Jacinto Campos, a partir das 9 horas.

No entanto, o pré-cadastro já está sendo realizado no Studio Êxito, ou através dos telefones (37) 9 9841-2856 ou (37) 9 8415-4283, falar com Mariana. O projeto tem com o objetivo de informar e conscientizar a população sobre a doação de medula óssea.

Netwise

A espera por um doador
Melissa Montezuma, de 35 anos, mora em Moema, no Centro-Oeste de Minas, e foi diagnosticada com aplasia medular em dezembro 2014. Segundo ela, o doador para o transplante de medula óssea tem que ser totalmente compatível, o que é bastante difícil devido ao pequeno número de pessoas cadastradas. Pensando nisso, a filha iniciou uma campanha nas redes sociais para ajudar pessoas que passam pela mesma dificuldade.

“Devido à demora para encontrar o doador e as fortes medicações, não posso mais ser submetida ao transplante mesmo se encontrar o doador. Mas nossa campanha continua para que outras pessoas não tenham de enfrentar a mesma luta que tenho enfrentado até hoje.” disse.

O preparador físico Alisson Caetano de Freitas também precisa de um transplante. Há dois anos ele foi diagnosticado com leucemia mieloide crônica, mais conhecida como LMC, depois de sentir indisposições. “Comecei a abaixar peso, tive sudorese noturna e um excesso de cansaço, fiz o exame que diagnosticou o LMC. O tratamento que faço hoje é com um comprimido diário, e de três em três meses eu faço um exame especifico para acompanhar como está o quadro clinico”, afirmou.

Por: G1

► DEIXE ABAIXO SEU COMENTÁRIO ◄