Alunos da educação especial podem ter atendimentos presenciais em Arcos

Alunos da educação especial podem ter atendimentos presenciais em Arcos

As famílias das crianças notaram que o atendimento remoto não tem sido satisfatório, devido a falta de concentração das crianças.

O atendimento presencial para crianças com necessidades especiais pela Rede Municipal de Ensino em Arcos, foi autorizado. A decisão foi publicada na quinta-feira (12) no Diário Oficial dos Municípios Mineiros. No entanto, as aulas presenciais em escolas públicas, municipais e particulares, permanecem suspensas e sem previsão de retorno, conforme decisão. 

De acordo com a Secretaria Municipal de Educação, os atendimentos devem ser retomadas a partir do dia 20 de novembro, para organizar a estrutura conforme os protocolos sanitários da Covid-19. 

Nossa redação conversou com Halph Carvalho, secretário da pasta de Educação da cidade, que explicou sobre o retorno deste tipo de atendimento na educação especial da rede municipal.

“Recebemos as reivindicações das famílias durante toda a pandemia para que as crianças tivessem atendimento presencial. E agora com a onda verde, em conversa com a Promotoria da Infância e da Juventude, resolvemos atender de forma individual as crianças com necessidades especiais. Durante toda a pandemia nós oferecemos o atendimento remoto, por chamada de vídeo, mas com o passar dos meses as crianças já não estavam mais conseguindo concentrar nas chamadas de vídeo, por isso o desejo das famílias de que o atendimento presencial voltasse mais rápido.”

Em relação a aprendizagem, o secretário explicou que o intuito é não deixar que a aprendizagem destas crianças seja prejudicada.

Netwise

 Nossa intenção é minimizar os prejuízos de aprendizagem dessas crianças, e muitos deles não conseguem atenção nas aulas on-line. Por ocasião do déficit de atenção muitas habilidades são difíceis de trabalhar a distância.

Atendimento Educacional Especializado (AEE) 

Para os alunos da educação especial, foi criado um Atendimento Educacional Especializado (AEE), para atender crianças com deficiências, transtorno do espectro autista, altas habilidades e superdotação. Além de um professor em sala de aula, estas crianças contam com um professor apoio que além de terem formação específica para isso, prestam este tipo de atendimento especial aos alunos.

O AEE portanto, se trata de um serviço em que os profissionais envolvidos identificam dificuldades e barreiras no aprendizado destas crianças através da escolha de ambientes e formas de trabalho específicas para cada aluno, por esta razão é preciso que o atendimento seja feito individualmente.

Legislação

A norma prevê que para o atendimento ser realizado, devem ser seguidos todos os protocolos de prevenção à Covid-19 e ser autorizado de forma escrita pelos pais ou responsáveis e mediante liberação médica. As crianças serão atendidas individualmente pelos professores do Atendimento Educacional Especializado (AEE) e psicólogas.

► DEIXE ABAIXO SEU COMENTÁRIO ◄