COMPARTILHAR
Continua depois da publicidade.

A falta de vacinas em postos e rede privada de saúde do Centro-Oeste tem causado preocupação a quem precisa das doses, principalmente aos pais com bebês recém-nascidos das cidades da região. De acordo com uma funcionária da Policlínica II, Lagoa da Prata chegou a ficar sem algumas vacinas durante alguns dias. “Estávamos realmente sem algumas vacinas, mas hoje já temos todas do calendário. Isso só aconteceu porque o governo não nos enviou, mas a situação já foi normalizada“, afirmou.

Em Formiga e Divinópolis, por exemplo, falta a vacina Tetra Viral, que combate sarampo, caxumba, rubéola e varicela. A falta das doses também foi constatada em Bom Despacho.

Continua depois da publicidade.

A Superintendência Regional de Saúde (SRS), que atende 54 municípios da região, informou que a Secretaria de Estado de Saúde (SES) realizou os repasses na última terça-feira (8) e que, sendo assim, os municípios já podem retirar as doses na sede do órgão.

Segundo a Secretaria Regional de Saúde a vacina de Hepatite A de rotina pediátrica teve sua situação regularizada em fevereiro, com distribuição autorizada às cidades a partir do dia 5.

A vacina de Hepatite B estava em falta, mas o Ministério da Saúde já está regularizando a distribuição. Em 23 de fevereiro, o Estado recebeu 200 mil doses que estão sendo distribuídas.

A Varicela monovalente foi enviada ao Sudeste do país para composição do esquema alternativo da vacinação tríplice viral + varicela, em substituição à tetraviral. Tal situação foi formalizada pelo estado de Minas Gerais às Unidades Regionais de Saúde, cujo fluxo comunicacional é repassar as orientações para o âmbito municipal.

No que se refere à vacina BCG, a SES esclarece que a distribuição segue dentro da normalidade.

A Policlínica II, em Lagoa da Prata, está aberta de 8 às 16h. Telefone: 3261-4858

*Com informações do G1

Deixe o seu comentário e compartilhe no Whatsapp