COMPARTILHAR
Continua depois da publicidade.

Na última segunda-feira, a Polícia Civil de Lagoa da Prata realizou um mutirão para acelerar a apuração de vários inquéritos relacionados a furtos e roubos cometidos na cidade. De acordo com o delegado Dr. Alyson Henrique Marques Xavier, foram ouvidas 38 testemunhas. O mutirão teve o apoio de dois investigadores lotados na delegacia de Arcos e dois escrivães de Bom Despacho.

Conforme o Jornal Cidade publicou em sua edição impressa no dia 16 de junho, os registros de furtos e roubos em Lagoa da Prata em 2016 estão na mesma média apurada do ano anterior, porém, de acordo com o delegado, “no mês de maio alcançou o ápice”. “Acredito que foi atípico, anormal. Identificamos muitos autores dos crimes de roubos provenientes de cidades vizinhas. Alguns têm ligação com o tráfico. Eles estão atrás de dinheiro para adquirir drogas ou pagar o que deve. Estamos atentos ao que está acontecendo”, garantiu Dr. Alyson.

Continua depois da publicidade.

Para o delegado, um dos principais fatores que atraem os criminosos a Lagoa da Prata é a situação da economia local. “A cidade tem uma economia muito forte e se destaca das demais da região. Isso, de certa forma, atrai os criminosos”.

Dr. Alyson ressalta que o processo de investigação dos crimes é lento, porém, contínuo. “A partir de setembro, com a chegada dos novos investigadores, vamos acelerar a apuração dos crimes”, confirmou.

As polícias mineiras, civil e militar, não recebem do Estado todas as condições para a realização de seus trabalhos. Faltam profissionais e estrutura operacional. O socorro chega dos municípios. “A Prefeitura de Lagoa nos ajuda muito. Além da estrutura de material, oferece quatro estagiários. Abastecemos nossas viaturas através de convênio com a prefeitura. A Guarda Municipal também nos ajuda muito, inclusive tem um guarda que atua no setor de registro de ocorrência e nos apoia em certas operações. E em breve a Guarda Civil Municipal estará armada”, finalizou Dr. Alyson.

Deixe o seu comentário e compartilhe no Whatsapp