COMPARTILHAR
Vera Lúcia com o filho que teve aos 41 anos.
Continua depois da publicidade.

“Filho é um presente que não tem hora para chegar”. Essas são as palavras de Vera Lúcia Nogueira, que em 2008 foi surpreendida com a terceira gravidez aos 41 anos de idade. Hoje aos 49, ela conta os desafios e benefícios de ter sido mãe com essa idade. O G1 também procurou o obstetra Paulo Nunes, para saber detalhes de gestações após os 40 anos.

Vera Lúcia coleciona três experiências maternas. Ela é mãe de três filhos, mas o orgulho do último, chamado Artur Miguel, que hoje tem 8 anos, é o maior de todos, segundo ela. “Foi a gestação mais marcante porque eu não esperava e já estava com 41 anos. Foi uma surpresa grande, mas afirmo com certeza, que foi minha melhor experiência como mãe”, disse.

Continua depois da publicidade.

A primeira gestação de Vera ocorreu aos 17 anos, quando, segundo ela, não tinha nenhuma informação necessária sobre gestação. A segunda gravidez também não foi planejada, mas aconteceu quando ela tinha 36 anos. “Já a terceira gravidez ocorreu em um momento em que eu já tinha passado por duas, portanto eu estava preparada para me cuidar melhor”, disse.

A gravidez completamente fora dos planos não fez com que ela deixasse de aproveitar o momento. “Posso dizer que foi a gravidez que eu aproveitei de fato. Tanto que se tem uma coisa que eu posso dizer é para que as mulheres que querem engravidar nessa idade não tenham medo. A gratificação de ser mãe nessa idade é intensa e nasce no sorriso de um filho”, destacou.

Gestação
Vera relata que a gravidez dela ocorreu tranquilamente, sem nenhum problema. Ela garante que não teve nem enjoos. “A gestação foi até melhor do que as outras e o parto também. Foi cesariana porque não tive dilatação suficiente, mas ainda assim foi um parto muito tranquilo. Ser mãe de uma criança me faz bem. As mulheres têm receio de engravidar nessa idade, mas não deve haver preconceito porque é uma idade muito ativa, apesar de não ser convencional”, finalizou.

De fato a idade não é convencional, segundo o obstetra Paulo Nunes. Aos 40 anos ele afirma que as chances de gravidez reduzem drasticamente, mas quando ocorre há riscos maternos e fetais. “No caso do feto, o risco é de má formação genética. Não é que isso ocorre sempre, mas os riscos aumentam. Já para a mães, há agravos quanto à hipertensão, diabetes, trombose, dentre outras possibilidades de doenças decorrentes da idade. Por isso é aceitável, mas não é o recomendável”, enfatizou o médico obstetra.

Por: G1

Deixe o seu comentário e compartilhe no Whatsapp