COMPARTILHAR
Continua depois da publicidade.

O caso de suspeita de leishmaniose em uma criança do Bairro Gomes fez com que o Conselho Tutelar, Vigilância Epidemiológica e CRAS de Lagoa da Prata acompanhassem a família do garoto em um exame, realizado no município, que detectou que ele não contraiu a doença. Segundo informações do Conselho Tutelar, o cão de estimação da família realmente estava com a leishmaniose e teve que ser sacrificado.

Continua depois da publicidade.

Os médicos que examinaram o menino disseram que ele está com irritações na pele e novos exames foram pedidos para detectar qual tipo de infecção ele pode ter contraído. De maneira informal, os profissionais da saúde disseram que normalmente as bactérias que causam as feridas (conhecidas popularmente por “perebas”) existentes nessa criança são provenientes de ambientes em situações de higiene precária.

Nossa reportagem visitou a residência do garoto, mas a mãe da criança não quis gravar entrevista e não permitiu que fossem feitas imagens do interior da casa. O resultado dos novos exames sairá nos próximos dias.

 

Adriano Santos – TV Cidade, Lagoa da Prata.

Conteúdo exclusivo do portal TV Cidade Lagoa da Prata. A reprodução total ou parcial está expressamente proibida sem a autorização por escrito da produtora, conforme determina a Lei de Direitos Autorais (Lei 9.610), estando o infrator sujeitos às penalidades impostas pela legislação. É permitida somente a divulgação do teor integral por meio de compartilhamento nas redes sociais.

Deixe o seu comentário e compartilhe no Whatsapp