COMPARTILHAR
Foto: Ilustração / Reprodução da Internet
Continua depois da publicidade.

A raiva é uma doença causada por vírus, que ataca o sistema nervoso do animal, que pode se desenvolver em fases distintas, como a raiva furiosa, a raiva paralítica e digestiva

A Secretaria Municipal de Saúde e o Serviço de Vigilância Epidemiológica de Japaraíba informa que a partir de hoje (1) realizará a vacinação contra a raiva em cães e gatos na zona rural e urbana do município. A campanha acontecerá até dia 28 de julho.

A raiva é uma doença causada por vírus, que ataca o sistema nervoso do animal, que pode se desenvolver em fases distintas, como a raiva furiosa, a raiva paralítica e digestiva. Após a transmissão de um animal infectado para um animal sadio, ele pode demorar cerca de 10 dias para desenvolver a doença. Os principais sintomas são mudança de comportamento, agressividade, salivação (o animal fica babando), inquietação e posteriormente, pode ter vômito, diarreia, ou ficar apático e ter seus músculos (mandíbula) paralisados.

Continua depois da publicidade.

A transmissão

A transmissão da doença ocorre através da saliva, ou seja, pela mordida principalmente. Mas nem todo cão ou gato que te morder poderá transmitir a raiva. Quer dizer que se ele não estiver infectado, você não corre nenhum risco. Mas a questão é que nem sempre sabemos se o animal está sadio, se é vacinado ou não. Por este motivo, algumas recomendações são importantes. Em primeiro lugar, é importante que você saiba que a única maneira de prevenir esta doença é através da vacinação anual de cães e também gatos. Muitas cidades já possuem campanhas de vacinação, patrocinadas pela prefeitura, onde a vacinação é gratuita.

A vacinação é a medida mais importante e que não deve de forma nenhuma ser desprezada.

Caso você tenha sido mordido por um animal e não sabe sua procedência, lave imediatamente o local com bastante água e sabão e procure um auxílio médico urgentemente. Isole o animal. Comunique o Centro de Zoonoses de sua cidade, caso não saiba onde fica questione a um veterinário de confiança e procure saber como agir. O veterinário do centro de zoonoses poderá requerer que o animal fique em observação por alguns dias e caso venha a apresentar algum sintoma, poderá ser eutanasiado para proceder o diagnóstico, uma vez que se trata de uma zoonose de importância pública que mata em pouco tempo e em quase 100% das vezes não tem cura.

A raiva apesar de grave pode ser prevenida com medida simples: a vacinação. Se seu cão ou gato ainda não é vacinado, procure um veterinário e inicie o protocolo vacinal o quanto antes.

Deixe o seu comentário e compartilhe no Whatsapp