Vigilância Sanitária já notificou mais de 60 estabelecimentos neste ano em Formiga

Vigilância Sanitária já notificou mais de 60 estabelecimentos neste ano em Formiga

A Prefeitura de Formiga informou que nestes primeiros dias do ano (1º até 11), 62 estabelecimentos já foram notificados e um interditado.

A Prefeitura de Formiga informou que nestes primeiros dias do ano (1º até 11), 62 estabelecimentos já foram notificados e um interditado, e que a Secretaria Municipal de Saúde, através da Vigilância Sanitária, continuará com a fiscalização para quem não respeita as regras sanitárias estabelecidas contra o coronavírus.

Netwise

Desde o último sábado (9), Formiga regrediu para a Onda Vermelha do Programa Minas Consciente,  e isso foi devido ao aumento de casos da doença no município e o alto índice de internação hospitalar, incluindo UTI.

“Devido a Onda Vermelha, o protocolo de funcionando do comércio mudou, então, vários estabelecimentos anteriormente notificados e orientados tiveram que passar pela orientação novamente”, explica o Secretário Municipal de Saúde, Leandro Pimentel.

A fiscalização funciona da seguinte maneira: os estabelecimentos são visitados e notificados quanto aos protocolos a serem seguidos, seja na Onda Amarela ou Vermelha. Este estabelecimento que foi notificado, se a Vigilância o visitar novamente e encontrar inconformidade, o estabelecimento passa por uma interdição cautelar.

“É importante que a população esteja atenta aos protocolos para que o mais breve possível o município saia da Onda Vermelha do Minas Consciente e possa retornar com o funcionamento do comércio em Formiga”.

Denúncia

É importante reforçar que a população tem total responsabilidade junto ao combate à pandemia. Além de adorar todas as medidas de segurança como o uso de máscara, uso de álcool em gel e distanciamento social, os munícipes devem denunciar quem descumprir as regras impostas pelo Minas Consciente.

A população pode denunciar festas, churrascos e todos os tipos de aglomerações em via pública através do número: (37) 9 9178-3700 para ligação ou pelo WhatsApp, 24 horas por dia. A população também pode acionar a Polícia Militar pelo 190.

► DEIXE ABAIXO SEU COMENTÁRIO ◄