Vigilância Sanitária de Arcos já notificou 240 comércios por descumprimento de decreto

Vigilância Sanitária de Arcos já notificou 240 comércios por descumprimento de decreto

O objetivo das ações é orientar o setor regulado para adotar medidas de prevenção da transmissão do coronavírus.

Após os decretos serem emitidos em relação aos cuidados sanitários dos estabelecimentos de Arcos, a Vigilância Sanitária (Visa) vem trabalhando constantemente, com o objetivo de orientar o setor regulado para adotar medidas de prevenção da transmissão do vírus.

Muitas vezes, porém, essas ações são mal interpretadas por parte da população, e torna-se necessário fazer com que as pessoas entendam que a Vigilância Sanitária é fundamental para eliminar, diminuir ou prevenir riscos à saúde.

De acordo com a Prefeitura Municipal, a Visa/Arcos é formada por quatro fiscais sanitários, mas com a pandemia outras 30 pessoas foram remanejadas de seus setores para auxiliarem no trabalho. As vistorias são realizadas diariamente, e as equipes são distribuídas em 3 turnos (7h-13h, 13h-19h e 19h-01h).

Atuações da Visa na pandemia

  • 240 estabelecimentos comerciais receberam notificação num primeiro momento, por não cumprimento dos decretos referentes ao combate à pandemia. Neste dado tempo, os trabalhos foram mais no sentido de orientação e educação.
  • 10 estabelecimentos receberam uma segunda notificação, com medida punitiva de interdição das atividades por dois dias; sendo que dois destes comércios firmaram TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) com o Ministério Público e converteram a pena em multa pecuniária.
  • A punição para o estabelecimento que descumprir as medidas pela terceira vez é a interdição das atividades por sete dias. E pela quarta vez, interdição por um mês. Não houve casos assim, por enquanto.

Bares

Os fiscais entrevistados pela Assessoria de Comunicação contam que, após o decreto que permitiu a volta das atividades dos bares, 80 estabelecimentos desse tipo apresentaram plano de contingência para funcionamento. Todos eles foram aprovados, e são fiscalizados constantemente.

Dificuldades e limitações

Ainda segundo a prefeitura, as dificuldades de cumprimento das determinações por parte dos estabelecimentos comerciais são até menores em comparação com a população.

“As pessoas tendem a ser mais relapsas e negligentes com as medidas de proteção. Parte da população não respeita, não usa a máscara, não adota medidas de higiene e insiste em se aglomerar em festas particulares”, relata um dos fiscais.

Caso o cidadão encontre alguma irregularidade, seja de um bar ou qualquer estabelecimento, poderá fazer a denúncia pelo telefone (37) 9 8823-4978.

► DEIXE ABAIXO SEU COMENTÁRIO ◄