Vídeos de supostos aparecimentos de sucuris em Lagoa da Prata assustam moradores

Vídeos de supostos aparecimentos de sucuris em Lagoa da Prata assustam moradores

Veterinário explica a importância do animal para o meio ambiente e os cuidados que se deve tomar ao encontrar uma cobra sucuri.

Cobra Sucuri encontrada no Capoeirão, distrito de Japaraíba em 2016. (Foto: Polícia Militar do Meio Ambiente).

Recentemente, alguns vídeos sobre o aparecimento de cobras sucuris em diversos pontos de Lagoa da Prata vêm sendo divulgados nas redes sociais. Em 2016, uma cobra dessa espécie foi capturada em Japaraíba e o fato teve divulgação nacional. O animal, que possuía cerca de seis metros, foi encontrado no distrito de Capoeirão. Os militares resgataram a cobra no asfalto e o soltou em seu habitat natural. Ainda de acordo com populares, muitas crianças brincam próximo ao local onde o animal foi capturado. A presença inusitada da cobra chamou muita atenção e várias pessoas se aproximaram para registrar fotos e vídeos, até selfies.

Cobra Sucuri encontrada no Capoeirão, distrito de Japaraíba em 2016. (Foto: Polícia Militar do Meio Ambiente).

O Jornal Cidade falou com Leonardo Borges, policial militar ambiental, e este disse que alguns vídeos estão sendo analisados, mas que nada de concreto foi registrado até o momento.

Para explicar melhor sobre a cobra Sucuri, a redação conversou com o veterinário Rossini Alexander Siveli Rezende, que disse que por mais que esses sejam animais que geram medo no ser humano, as cobras são muito importantes para a o controle e manutenção do ecossistema local. “Cobras são responsáveis por impedir a superpopulação de pragas que comumente trazem doenças para as cidades, como pequenos roedores que podem transmitir a leptospirose por exemplo. A sucuri tem um importante papel no controle de capivaras, que são animais que podem gerar superpopulações se não houver predadores para controlar a taxa de reprodução e acabar se tornando um risco à saúde pública devido a disseminação de carrapatos como o carrapato estrela, transmissor da febre maculosa”.

Rossini ainda enfatizou que o ser humano não é o prato preferido da sucuri, existem sim, casos de acidentes com humanos e animais domésticos como cabras, bezerros e demais animais menores que se aventuram em regiões alagadas de risco, mas os principais alimentos das sucuris são animais aquáticos como peixes, aves aquáticas, capivaras e até jacarés menores. “Os predadores comuns de cobras grandes como a sucuri são os jacarés maiores e onças pintadas, mas o principal predador é o ser humano que por causa do medo acaba atacando o animal”.

O veterinário ainda explicou o que se deve fazer quando encontrar um animal dessa espécie. “Sempre que um animal deste risco é encontrado, o indicado é manter a distância, informar a população local para evitar aproximação de inocentes e informar as autoridades responsáveis como a polícia ambiental o mais rápido possível para que o animal seja contido e levado para um ambiente seguro e afastado da população. A diversidade animal do Brasil é muito rica e deve ser respeitada, assim conseguimos manter o nosso meio ambiente saudável e controlado, evitando superpopulação de pragas e que espécies magníficas acabem entrando em extinção”.

► DEIXE ABAIXO SEU COMENTÁRIO ◄