fbpx

Valores de produtos da ceia de Natal chegam a ter variação de até 110% de 2020 para 2021

Em temos de inflação, fica a dúvida se é melhor comemorar com a família e amigos, ou economizar. Mas será que dá para fazer os dois?

Rhaiane Carvalho


O que já não tem sido novidade para o brasileiro são as altas em produtos de consumo. Nos últimos anos, desdobrar-se para pagar o alimento de cada dia está sendo cada vez mais difícil. Mas o que a gente não pode negar é que esse ano, mais do nunca, o desejo de estar entre familiares e amigos ecoa para muitos. Assim, com as festas de fim de ano chegando, as famílias já se preparam para organizarem a famosa ceia de Natal. Para o susto de muitos ou não, os preços dos produtos natalinos já estão consideravelmente mais caros. É o que afirma a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe).

A reportagem do Jornal Cidade realizou um levantamento no dia 12 de dezembro de 2021 desses itens que compõem a ceia de Natal, confira:

(Fonte: Jornal Cidade)

 

Com os preços nas alturas, o jeito é inovar buscando alternativas para que a data seja celebrada com festa e economia. Veja algumas dicas:

Segundo o site Finance One, especialista em economia, economizar com roupa ou presentes é até fácil quando se compara com os gastos com comida na ceia de Natal. Tem pudim, rabanada, peru, panetone e uma série de delícias que embalam nossa festa. A empolgação pode ser tamanha que, ao parar para analisar, quase todo orçamento do mês foi para o prato nos dias 24 e 25 de dezembro. Neste caso, não adianta se deixar levar pela emoção natalina: o planejamento financeiro no Natal pode salvar seu início de ano.

E aí, como economizar e comemorar?

Em temos de inflação, fica a dúvida se é melhor comemorar com a família e amigos, ou economizar. Mas será que dá pra fazer os dois? Quando a gente pensa que a lista da ceia não tem fim; familiares chegarão para visitar e amigos para festejar, pode bater o desespero. Mas, economizar na ceia de natal é possível quando se tem consciência financeira, conforme explica o Finanace One. Caso não consiga conter o prejuízo, é provável que já comece 2022 com sérios problemas financeiros como, por exemplo, cheque especial no limite ou cartão de crédito sem limite. Não será uma tarefa fácil, mas para conseguir segurar a onda é necessário muito cuidado com as famosas promoções, ofertas de parcelamento e compra, como era de se imaginar: as compras por impulso. Comprar impulsivamente é um dos maiores pecados financeiros das pessoas. Há quem não consiga entrar em uma loja de roupa sem comprar uma blusinha e há os que não podem ver um mercado que já saem de lá com 30 latas de leite condensado. Em ambos os casos, o descontrole nas compras tomou conta da razão. Mas veja algumas dicas para você não se perder nas compras e ainda fazer tudo dentro do orçamento:

  • Sugira uma ceia colaborativa

O pessoal vai se reunir na sua casa? Os familiares podem organizar um jantar colaborativo. Todo mundo consegue economizar e ainda ficar perto das pessoas que ama. Uma ceia coletiva funciona assim: é o famoso ‘cada um traz um prato’. Cada família ou pessoa leva alguma receita no dia. Pode ser doce ou salgado, de acordo com o que foi dividido entre os participantes.

Para algumas pessoas ainda pode ser tabu ou constrangedor pedir essa ajuda, mas isso é algo que precisa ficar para trás. Pense que a ceia de Natal é uma confraternização de todos. Se você está cedendo o espaço, mas não tem condições de fazer uma ceia sozinho, pedir ajuda não é vergonha. É uma questão de maturidade financeira. Com cada um levando um prato diferente, é provável que todos comam bem e ninguém gaste mais do que pode.

  • Não compre por impulso

Como citado acima, tem gente que vai ao mercado e sai de lá com coisas de que não precisa. É normal de quem compra por impulso. Planejamento é essencial para qualquer gasto. E com a ceia natalina não é diferente. Prepare-se, anote os preços e veja o que cabe no seu orçamento. Por isso, antes de ir às compras é importante fazer uma lista de tudo de que realmente precisa. Siga à risca todos os itens. Não se deixe levar pelos descontos. Tente focar na lista e comprar só o que vai utilizar no Natal. Avalie suas finanças no mês de dezembro e também de janeiro, já que alguns itens poderão ser pagos no cartão e quitados no mês seguinte. Só então estabeleça o limite de gastos para a ceia e jamais passe desse valor.

  • Cuidado com o uso do cartão

O cartão de crédito deve ser aliado do consumidor e não o grande vilão das finanças. Por conta das facilidades que o cartão de crédito proporciona, é comum nesta época do ano encontrar quem utiliza o serviço de forma inapropriada.

Usar o cartão com inteligência é saber o que, como e quando pode gastar. É entender o orçamento financeiro e não extrapolar nas compras e, acima de tudo, ter consciência que deverá pagar as dívidas no próximo mês.

  • Substitua produtos

Aquela sobremesa pede um vinho caríssimo? As substituições serão necessárias para economizar na ceia de Natal. Alimentos tradicionais como o panetone podem ser comprados na padaria ou feitos em casa, por exemplo, em vez de ser o da marca mais cara.

Outros itens também podem ser trocados: leite condensado, creme de leite, gelatina, leite e muitos outros. É possível alterar a marca sem perder a qualidade. Faça também uma pesquisa dos melhores preços de mercado para mercado. Às vezes os valores se alternam muito e essa economia pode ser boa para o bolso.

  • Compre com antecedência

O pagamento já vai cair, então se programe para fazer as compras e evitar ir ao supermercado em desespero. Certamente, comprando com calma você conseguirá aproveitar os descontos.

Além disso, se deixar para fazer as compras em cima da hora pegará os produtos com menor qualidade e mais caros. Na hora de comprar comidas, calcule a quantidade pelo número de participantes na ceia de Natal. Evite o desperdício!

  • Estabeleça um valor a ser gasto

Antes de fazer uma lista, ir às compras e encher o carrinho estabeleça um orçamento e se mantenha firme nele. Se você acha que pode acabar comprando algo a mais e ultrapassar o valor a ser gasto, a dica é ir com o dinheiro em mãos. Dessa forma, você terá a consciência do valor exato que a conta deve dar e não irá ultrapassar o limite que impôs para si mesmo.

Por isso, anote todos os preços e risque da sua lista os que já foram comprados. Assim você conseguirá ter uma visão completa do que ainda falta comprar e quanto de dinheiro tem disponível.


Dicas rápidas para planejar sua festa:

  • Tenha um teto de gastos;

  • Escolha o local com antecedência;

  • Faça a decoração em casa;

  • Reinvente um look que já tenha;

  • Pesquise preços;

  • Mude o prato principal para um mais em conta;

  • Aposte em presentes artesanais ou mais baratos;

  • Compre em lojas de departamentos;

  • Ajuste o cartão com um aplicativo de finanças;

  • Anote o que comprou;

  • Não ultrapasse o valor do teto de gastos.

 

► DEIXE ABAIXO SEU COMENTÁRIO ◄