Trânsito liberado na Ponte Olegário Maciel, sobre o Rio São Francisco

Trânsito liberado na Ponte Olegário Maciel, sobre o Rio São Francisco

Depois de 99 dias desde o fatídico acidente em que uma carreta carregada de brita derrubou a cabeceira da Ponte Olegário Maciel, sobre o Rio São Francisco, trabalhadores da Biosev concluíram no último sábado a reconstrução do trecho danificado. A ponte está liberada para o tráfego de veículos com peso de até vinte toneladas.

Depois de uma lenta discussão na justiça sobre a intervenção na estrutura de ferro, o prefeito de Luz Ailton Duarte, juntamente com a Associação dos Canavieiros do Alto São
Francisco, Biosev e Embaré promoveu uma confraternização para entregar à população dos municípios de Luz e Lagoa da Prata a conclusão da obra.

Desde que a cabeceira da ponte foi destruída, empresas e produtores rurais da região registraram prejuízos, pois precisaram utilizar a BR-262 para escoar a produção entre os dois municípios, gerando um deslocamento adicional de 70 quilômetros.

A população também sofreu com os transtornos para a travessia do rio, que era feita por canoas ou por cordas amarradas na estrutura da ponte que caiu. Um homem chegou a se acidentar e ficou hospitalizado.

Reforma Ponte Olegário maciel (4)Em entrevista ao repórter Thiago Martins, da Rádio Tropical AM, o diretor da Embaré, José Antônio Bernardes, falou da participação da empresa. “Fomos chamados por dois motivos. Primeiro pelo lado social. Do outro lado da ponte existem muitos produtores de leite, companheiros nossos, que se sentiram afetados pelo acidente. Pelo lado comercial, a empresa faz a captação de volume considerável de leite na região de Esteios e Bom Jardim, o que nos afetava diretamente pelo percurso de quase 160 quilômetros de ida e volta. Isso acarretava prejuízos. Foi uma necessidade social e econômica. Quero agradecer a atitude do prefeito de Luz, o sr. Ailton, que não mediu esforços. O vão que caiu está no município de Luz. Ele assumiu a responsabilidade e tomou a frente da iniciativa. A Embaré forneceu toda a madeira. A Biosev, com sua experiência, entrou com a mão de obra”, explicou.

O presidente da Associação dos Canavieiros do Alto São Francisco, Gustavo Carvalho, disse à Rádio Tropical que o sentimento é de alívio ao ver as pessoas atravessando a ponte. “O nosso trabalho não acaba por aqui. Temos que pressionar pela conclusão da ponte de concreto, porque essa aqui é provisória. E também acompanhar o processo em cima dos responsáveis que ocasionaram o acidente. Depois disso tem a questão do que vai ser feito com a ponte Olegário Maciel. Tudo indica que será um processo de patrimônio histórico. Faremos outra campanha para que nossa história continue”, afirmou.

[pull_quote_right]O nosso trabalho não acaba por aqui. Temos que pressionar pela conclusão da ponte de concreto, porque essa aqui é provisória. E também acompanhar o processo em cima dos responsáveis que ocasionaram o acidente.[/pull_quote_right]

O presidente da Associação dos Canavieiros do Alto São Francisco, Gustavo Carvalho, disse à Rádio Tropical que o sentimento é de alívio ao ver as pessoas atravessando a ponte. “O nosso trabalho não acaba por aqui. Temos que pressionar pela conclusão da ponte de concreto, porque essa aqui é provisória. E também acompanhar o processo em cima dos responsáveis que ocasionaram o acidente. Depois disso tem a questão do que vai ser feito com a ponte Olegário Maciel. Tudo indica que será um processo de patrimônio histórico. Faremos outra campanha para que nossa história continue”, afirmou.

O produtor rural e juiz aposentado Célio de Carvalho, também em entrevista à Rádio Tropical, agradeceu o envolvimento de todas as pessoas que contribuíram para a reinauguração da ponte. “Realmente é uma alegria. Agradecemos os esforços do prefeito Ailton; da Associação dos Canavieiros de Lagoa da Prata, na pessoa do Gustavo; da Embaré, nas pessoas de José Antônio e Diomedes; e principalmente pelo esforço e do trabalho da Biosev. Se não fosse a Biosev não teríamos condições de fazer esse trecho.
Queria ressaltar ainda que nós registramos a participação do prefeito Paulinho. Sem a participação dele também esta obra não teria condições de ser realizada”, finalizou Carvalho.

Netwise

 

► DEIXE ABAIXO SEU COMENTÁRIO ◄