fbpx

Suspeito de assassinar a esposa diz que agiu em “legítima defesa”

MECÂNICO CONFESSA A AGRESSÃO COM CANIVETE. POLÍCIA PODE PEDIR EXAME DE SANIDADE MENTAL DO INVESTIGADO À JUSTIÇA

PORTAL ARCOS – O mecânico aposentado, suspeito de matar a esposa, confessou á Polícia que a teria agredido com um canivete. De acordo com informações do Delegado Irineu Coelho, o investigado admitiu que feriu Maria Aparecida da Rocha Coutinho, 47anos, com quem foi casado por 15 anos, com um golpe de canivete, em legítima defesa.

Segundo informações da Polícia Civil, o suspeito disse em depoimento que a esposa teria tentado feri-lo com o canivete, quando ele, na tentativa de se defender, pegou a arma e atingiu a vítima. O ex-mecânico ainda teria dito a polícia que havia uma terceira pessoa no local do crime e que tal pessoa o teria agredido e fugido em um veículo preto.

Segundo o Delegado responsável pelas investigações, “a versão do suspeito é confusa e desprovida de fundamentos, sendo que os fatos serão esclarecidos através dos laudos periciais e relatório de necropsia, bem como através da oitiva de testemunhas”. Dr. Irineu Coelho está avaliando as provas colhidas até o momento e informou que poderá pedir a decretação da prisão preventiva do suspeito, já que a prisão temporária é de apenas cinco dias. Há ainda a possibilidade de ser pedido à Justiça o exame de sanidade mental do investigado.

O investigado, que se apresentou na Delegacia Regional de Formigo, no final da tarde de domingo, 27, está preso na Cadeia Pública de Arcos.

O crime

De acordo com dados da investigação policial, C.C., mecânico aposentado é suspeito de matar a golpes de canivete a empregada doméstica M.A.R. com quem foi casado por mais de 15 anos. O crime ocorreu por volta de 23 horas, na Rua Cinco, bairro Cruzeiro, em Arcos. O investigado se apresentou na Delegacia Regional de Formiga, durante o Plantão Regionalizado acompanhado de sua advogada. Como não havia mais situação de flagrante delito o delegado plantonista Rafael Ferreira Salim representou pela Prisão Temporária que foi decretada pelo juiz de direito Pedro dos Santos Barcelos, da Comarca de Bambuí, durante o plantão forense.

O magistrado decretou a prisão após manifestação favorável da promotora de justiça Juliana Amaral de Mendonça Vieira que entendeu que a custódia cautelar do suspeito era imprescindível para as investigações do inquérito policial. O inquérito está agora a cargo do Delegado de Polícia de Arcos, Irineu Coelho, que irá concluí-lo nos próximos dias.

Este foi o segundo homicídio na cidade em 2013. Os últimos quatro crimes deste tipo em Arcos envolveram casais.

Fonte e foto: Portal Arcos

► DEIXE ABAIXO SEU COMENTÁRIO ◄