SES/MG torna obrigatória a notificação de casos de Síndrome Inflamatória Multissistêmica Pediátrica

SES/MG torna obrigatória a notificação de casos de Síndrome Inflamatória Multissistêmica Pediátrica

A doença seria desenvolvida em crianças e adolescentes que tiveram contato ou testaram positivo para Covid-19.

Na quarta-feira (26), a Comunidade científica responsável pelo monitoramento da Covid-19, identificou a Síndrome Inflamatória Multissistêmica Pediátrica (SIM-P) em crianças que testaram positivo para doença ou que tiveram contato com algum caso.

A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais ( SES-MG), juntamente com o Ministério da Saúde, determinaram que os municípios do estado estão obrigados a notificá-los sobre casos suspeitos da síndrome. A pasta está acompanhando a situação no estado, além de aguardar a análise de exames que confirmaram ou descartarão a doença.

Como funciona a notificação

Através de um formulário individual, a notificação deve ser preenchida preferencialmente pelo serviço de Saúde responsável pela hospitalização do paciente. Caso não seja possível preencher on-line, o documento pode ser impresso, preenchido e enviado à vigilância epidemiológica da região ou da Secretaria Municipal de Saúde de referência.

A pasta orienta que as autoridades locais busquem periodicamente os indivíduos hospitalizados que preencham a critérios clínicos da doença. Também oferece suporte ás unidades regionais de saúde para identificar não só estes critérios como os epidemiológicos e os fluxos de notificação.

Casos em Divinópolis

Na região, a SES/MG confirmou um caso em Divinópolis, no entanto, a Prefeitura Municipal da cidade nega e solicitou a correção dos dados divulgados.

► DEIXE ABAIXO SEU COMENTÁRIO ◄