SERASA prorroga prazo para endividados quitar suas dívidas

SERASA prorroga prazo para endividados quitar suas dívidas

Prazo foi estendido até 8 de setembro e mais de 2,5 milhões de débitos entre R$ 200 e R$ 1.000 foram quitados por R$ 100, de acordo com a Serasa.

A Serasa prorrogou para 8 de setembro a campanha para que endividados quitem suas dívidas de até R$ 1 mil pelo valor de R$ 100.


Valores para quitar o débito

Desta forma, para débitos no valor entre R$ 200 e R$ 1.000 com as empresas Tricard, Recovery, Ativos, Itapeva, Credsystem, Avon, Pernambucanas, Casas Bahia, Ponto Frio, Anhanguera, Unopar, Pitagoras, Unime, Iuni, Uniderp, Unirondon, Unique, Hoepers, Algar, Calcard e Vivo poderão quitá-los por apenas R$ 100.

Como posso participar?

Para participar basta acessar o www.serasa.com.br.O consumidor também encontra as mesmas condições de negociação no aplicativo do Serasa disponível para Android e iOS.Os  interessados podem verificar o status da situação de crédito por meio do número de CPF.

O atendimento presencial está suspenso nas agências porém os débitos podem ser regularizados via site e também pelo Whatsapp, no número : (11) 98870-7025. Todos os canais informas oferecem as mesmas condições de renegociação.

Netwise

Passo a passo:

 

  • Ao entrar na plataforma, todas as informações financeiras do consumidor já aparecerão na tela, devidamente explicadas, incluindo as dívidas que tiver. Se quiser conhecer as condições oferecidas para pagamento, basta clicar para ser direcionado até uma nova página, onde serão apresentadas as mais variadas opções para renegociar cada débito.
  • Depois que você escolher uma das opções de valor, é só escolher se vai ser à vista ou em parcelas, e a melhor data de vencimento.
  • A plataforma da Serasa gera um ou mais boletos, dependendo da forma de pagamento escolhida, já com a data de vencimento escolhida.
  • Com o boleto o consumidor pode optar em pagar pelo aplicativo do banco em que tiver conta, que consegue ler o arquivo diretamente do computador.

► DEIXE ABAIXO SEU COMENTÁRIO ◄