Racionamento de Kit intubação deixa Hospital São Carlos em alerta

Racionamento de Kit intubação deixa Hospital São Carlos em alerta

"Em relação a oxigênio e insumos estamos como todos os hospitais, receosos em faltar, mas, no momento, está sob controle", diz gerente do Hospital São Carlos.

Kit intubação. (Foto: Exame)

Há quase uma semana o Governo de Minas entrou com pedido de urgência para que o Governo Federal acelere a distribuição de kits intubação. O problema tem sido enfrentado por todas as cidades do país, que enfrenta o colapso do sistema de saúde por causa da alta de casos de covid-19.
Com hospitais de Minas Gerais em situação crítica, o secretário de Estado de Saúde, Fábio Baccheretti, ressaltou que sedativos e bloqueadores neuromusculares, insumos essenciais no cuidado de pacientes intubados com o coronavírus, são os mais urgentes para reabastecimento nas redes hospitalares do estado.

A reportagem do Jornal Cidade entrou em contato com a gerente do Hospital São Carlos de Lagoa da Prata, Daniele Saraiva, que ressaltou que o hospital recebeu alguns itens do kit intubação do Estado. “Apesar das quantidades serem pequenas, já ajudou muito! Continuamos tentando comprar os insumos, estamos utilizando o protocolo alternativo”, informou.

Sobre o protocolo alternativo, Saraiva explicou do que se trata. “É um protocolo médico que utiliza outras medicações, apresentações ou outras combinações”.

Ela ainda destacou que cada medicamento é utilizado conforme a necessidade do paciente, e ainda informou que apesar da situação ser preocupante, ainda se está sob controle.

Netwise

“Cada medicação tem uma finalidade e depende do quadro do paciente. Em relação ao oxigênio e insumos estamos como todos os hospitais, receosos em faltar, mas, no momento, está sob controle”.

► DEIXE ABAIXO SEU COMENTÁRIO ◄