Professor lagopratense é convidado para palestrar na Universidade Europeia de Madrid

Professor lagopratense é convidado para palestrar na Universidade Europeia de Madrid

O congresso debateu muitas experiências baseadas em dados científicos, pesquisas e experiências exitosas.

O congresso aconteceu nos dias 29 e 30 de outubro. (Foto Di-Gianne / Arquivo Pessoal).

Em julho, o professor lagopratense, Di-Gianne de Oliveira Nunes, recebeu um convite da Universidade Europeia de Madrid para falar um pouco sobre ‘Educação Transformadora’. O evento, que aconteceu nos dias 29 e 30 de outubro, debateu experiências baseadas em dados científicos, pesquisas e experiências exitosas.

O congresso teve como público estudantes de ciências sociais, direito, criminologia, além de outras áreas das ciências humanas, e tratou de novos desafios, novas temáticas mundiais em diversos pontos, passando por inovações educacionais, meio ambiente, migrações, superpopulação e até terrorismo.

Além disso, contou com diversos debatedores dessas áreas onde a maioria era da Espanha, mas havia profissionais da Inglaterra, Portugal e o Di-Gianne do Brasil.

“Fiquei muito satisfeito com o convite. Ele aconteceu em julho e fiquei muito satisfeito porque é uma troca de bagagem impressionante. Depois do Prêmio Educador Nota 10 de 2017, promovido pela Fundação Victor Civita, aconteceram muitas coisas boas nesse sentido. No início desse ano, por exemplo, fui um dos professores convidados a participar de uma conferência com o ex-presidente americano, Barack Obama. Isso tudo deixa a gente muito motivado”, disse.

O professor ainda destacou a importância dos alunos em sua carreira.”Sempre tenho que citar que se não fosse meus alunos em aceitar minha maneira de lecionar, nada dessas coisas aconteceria. Sinto muita gratidão por isso e tento devolver como posso. Hoje mesmo recebi um print de um diálogo onde uma amiga conversava com um ex-aluno e ele dizia que escolheu o caminho da educação por causa das minhas aulas que assistiu. Isso não tem preço”.

O congresso trouxe para Di-Gianne uma experiência ímpar. “Nesse congresso, houve mesas redondas, palestras, debates, espaço para perguntas e respostas. Eu apresentei minhas experiências e minhas opiniões e mostrei nossa realidade no que diz respeito ao que funciona e o que deve ser mudado. Nossas evoluções e nossos erros   em vários aspectos, na minha opinião. Fiquei muito satisfeito por notar que nossas experiências estão no radar deles, mas mais satisfeito ainda em poder conhecer como os europeus tratam de todos esses temas que foram abordados nesse congresso. Foi uma experiência que levarei para o resto da vida”, finalizou o professor.

“Isso tudo deixa a gente muito motivado. Mas sempre tenho que citar que se não fosse meus alunos em aceitar minha maneira de lecionar, nada dessas coisas aconteceria”, disse ele. (Foto: Di-Gianne / Arquivo Pessoal).

A Universidade Europeia de Madrid é inovadora e possui diversas graduações, licenciaturas e abordagens tecnológicas que no Brasil se encontra apenas como especializações.

► DEIXE ABAIXO SEU COMENTÁRIO ◄