Presidente da Câmara diz que Lagoa da Prata não tem cultura

Presidente da Câmara diz que Lagoa da Prata não tem cultura

Presidente da Câmara diz que Lagoa da Prata não tem cultura

O presidente da Câmara de Lagoa da Prata, vereador Edmar Nunes/PDT, durante a palavra livre na penúltima sessão ordinária afirmou que o município “não tem cultura nenhuma” (ouça a declaração aqui). O parlamentar usou a expressão para criticar o colega de plenário Adriano Moraes/PV, que tem justamente na cultura a sua principal plataforma política. Moraes havia dito momentos antes que Lagoa da Prata não tem segurança devido à ineficiência, segundo ele, da Polícia Militar e do Estado. O presidente da casa, que também é policial militar e tem sua plataforma política alicerçada no trabalho que desenvolveu na coordenação do Proerd (programa da PM que trabalha com crianças), sentiu as dores da corporação e fez um discurso defendendo a instituição, afirmando também que Lagoa da Prata não tem cultura.

O que é cultura?

De acordo com Edward B. Tylor, considerado o pai do conceito moderno de cultura, cultura é a definição genérica segundo a qual abrange “todo complexo que inclui o conhecimento, as crenças, a arte, a moral, a lei, os costumes e todos os outros hábitos e capacidades adquiridos pelo homem como membro da sociedade”.

Dentro deste conceito, a analisar superficialmente apenas o quesito “arte”, Lagoa da Prata conta com músicos de várias ramificações (do sertanejo ao heavy metal), grupos de dança, Congado, dezenas de escritores, artesãos, uma Academia de Letras, jovens que se engajam na organização independente de eventos culturais, artistas plásticos, entre outros.

Opinião:

Ricardo Costa, Secretário de Cultura: “Para aqueles que conseguem questionar a cultura de Lagoa da Prata eu acho que têm um olhar muito míope sobre a situação”.

Ricardo Costa, Secretário de Cultura: “Para aqueles que conseguem questionar a cultura de Lagoa da Prata eu acho que têm um olhar muito míope sobre a situação. Porque esta cidade respira cultura, nós somos seres culturais e nós temos essa lagoa que carrega essa identidade e está tão enraizada dentro do povo lagopratense”. (Veja a declaração completa aqui)

Fátima César, bibliotecária:“Lagoa da Prata vem crescendo muito nessa área de cultura. Tem um grupo  bacana de jovens (E-Cult) que tem feito um trabalho muito interessante, amadurecendo a

Fátima César, bibliotecária: “Lagoa tem cultura sim. Basta a gente enxergar e levar isso a sério”

ideia para os jovens de que Lagoa tem cultura. Lagoa da Prata é um celeiro de cultura. A cultura está em cada canto de nossa cidade, a cada bairro temos um músico, um sanfoneiro, um leitor, um artista plástico. Lagoa tem cultura sim. Basta a gente enxergar e levar isso a sério”. (Veja a declaração completa aqui)

Itamar Rabelo, professor: “Acredito que com o novo secretário de cultura, teremos novas oportunidades culturais de envolver esses jovens. Aqui em Lagoa tem muitos talentos que precisam ser descobertos. Essa juventude que está aí tem muita coisa de bonita pra mostrar para a cidade”. (Veja a declaração completa aqui)

Camila Lima, empresária: “Acho que não existe (cultura). As pessoas têm que ter uma mente mais aberta, procurar outras coisas além de bares. E se não tem na cidade vamos procurar em outras, como teatro e cinema”. (Veja a declaração completa aqui)

Netwise

Uma enquete está disponível no site TV Cidade. Dê a sua opinião.

Moraes diz a presidente que vereador precisa defender a população, e não a PM

No uso da palavra livre, o presidente da Câmara Edmar Nunes defendeu a Polícia Militar e mandou um recado a quem critica o trabalho da PM. “Visite o quartel, converse com os policiais. As pessoas que criticam acham que os policiais são super-heróis, que não machucam, que não tem família… Tenho orgulho de ser Policial Militar, porque é considerada (a PMMG) a melhor polícia do Brasil. Temos que respeitar todos os órgãos. É claro que devemos cobrar uma melhor qualidade do serviço. Nós somos humanos”, defendeu o presidente Edmar Nunes. (ouça a declaração aqui)

Ao usar a palavra livre, o vereador Adriano Moraes disse ao presidente que quem precisa ser representada é a população. “Nós somos vereadores. Nós não temos que representar a Polícia Militar. Temos que representar é o povo! Agora ‘eu sou policial militar, lá está bom, lá tem isso!’. Não! Nós temos que falar: No Sol Nascente não tem segurança e nós queremos segurança no Sol Nascente. Esta é a questão que está em pauta. Temos que representar é o povo. Não é representar a instituição não! Aqui não está o Cabo Nunes. Aqui está o vereador Edmar”, afirma Moraes. (ouça a declaração aqui)

O presidente da Casa sentiu-se ofendido e fez uso do direito de resposta de acordo com as normas do Regimento Interno da Câmara. “Ele (Adriano Moraes) vai fazer este barulho, este teatro porque fazia teatro nas escolas, e com muito barulho! Só que eu não estou defendendo a tese que eu sou policial militar não. Eu sou cidadão lagopratense. Sou representante da Polícia Militar e fui eleito representante do povo com muito orgulho. Sou Policial Militar até a morte. Claro que eu quero segurança para meus amigos, para os meus familiares e para o povo de Lagoa da Prata. Vamos ver a realidade de cada um. Como o nosso nobre vereador falou, ele é da cultura. O que tem de cultura em Lagoa da Prata? Não temos cultura nenhuma”, dispara Nunes. (ouça a declaração completa aqui)

► DEIXE ABAIXO SEU COMENTÁRIO ◄