Prefeitura de Lagoa da Prata retoma barreiras sanitárias de fiscalização nas entradas da cidade

Prefeitura de Lagoa da Prata retoma barreiras sanitárias de fiscalização nas entradas da cidade

Há 4 pontos instalados na cidade, em cada um desses pontos há uma equipe da Vigilância Sanitária e da Guarda Civil Municipal, aferindo a temperatura das pessoas e fazendo orientações. Os casos em que houver necessidade serão encaminhados para atendimento médico.

Nesta quinta-feira(25), a Prefeitura Municipal de Lagoa da Prata comunicou, por meio de uma nota e também por vídeo, que as barreiras sanitárias no município foram retomadas. A estrutura foi instalada em quatro pontos da cidade nas principais vias de acesso.

Em cada um desses pontos há uma equipe da Vigilância Sanitária e da Guarda Civil Municipal, aferindo a temperatura das pessoas e fazendo orientações. Os casos em que houver necessidade serão encaminhados para atendimento médico. Segundo o executivo, a medida faz parte das ações realizadas como enfrentamento ao novo coronavírus.

Situação da cidade na pandemia da Covid-19

Até o momento, a cidade possui uma quantidade de casos confirmados expressivos na região Centro-Oeste mineira. Na quarta-feira(24), a administração municipal comunicou também que a fiscalização no município foi intensificada no município. A ação ocorre com o apoio da Gurda Municipal e também pelos fiscais da Vigilância Epidemiológica, que abordaram pessoas que estiverem descumprindo o Decreto Municipal Nº 99/2020.

Segundo a assessoria de comunicação da prefeitura, as ações de fiscalização ocorrerão por tempo indeterminado e que seu objetivo principal é conscientizar a população sobre os cuidados com a Covid-19.Em caso de descumprimento das determinações do decreto.

Aquele que descumprir as determinações contidas no Decreto Municipal poderá sofrer sanções administrativas cabíveis, referentes ao Poder de Polícia do município, e ainda poderão sofrer punições cíveis e criminais, conforme previsto no artigo 268, e 330, do Código Penal, sendo:
Art. 268 – Infringir determinação do poder público, destinada a impedir introdução ou propagação de doença contagiosa – Pena de detenção, de um mês a um ano, e multa.
Art. 330 – Desobedecer a ordem legal de funcionário público – Pena de detenção, de quinze dias a seis meses, e multa.

Entre as medidas, foi disponibilizado um canal de denúncias para a população entrar em contato.

Foto: (Prefeitura Municipal de Lagoa da Prata/ Divulgação)

► DEIXE ABAIXO SEU COMENTÁRIO ◄