Prefeito Di-Gianne apresenta nova secretária de Saúde de Lagoa da Prata

Prefeito Di-Gianne apresenta nova secretária de Saúde de Lagoa da Prata

Conforme Di-Gianne, Margarete Borges tem 16 anos de funcionalismo público na área, é pós-graduada pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) em atenção básica e tem um vasto currículo.

Na tarde desta quinta-feira (27), o prefeito eleito Di-Gianne Nunes, de Lagoa da Prata, divulgou por meio de suas redes sociais, mais uma representante de uma pasta importante, a Secretaria de Saúde.

“Eu e Joanes Bosco buscamos um nome entre a comunidade de saúde de Lagoa da Prata, tanto nos agentes de saúde quanto em enfermeiros e médicos, e chegamos ao nome da Margarete. Margarete que tem 16 anos de funcionalismo público na área, pós-graduada pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) em atenção básica e tem um vasto currículo”, explicou o prefeito.

Quando lhe passado a palavra, Margarete Borges agradece ao Di-Gianne pelo convite. “Eu não sou uma pessoa política, sou uma pessoa técnica. Desde que passei no concurso aqui em Lagoa, em 2006, eu nunca me envolvi em política, nunca fiz campanha para ninguém porque eu acho que nós que somos funcionários públicos, a gente não pode se envolver nessa parte política, então eu fiquei muito feliz e honrada com o convite. É uma responsabilidade muito grande, uma pasta muito difícil e de muita responsabilidade”, disse a nova secretária.

Em seguida, ela fala sobre os seus trabalhos na área e suas propostas para pasta. “Eu sou enfermeira em Lagoa da Prata desde 2015, portanto, já passei pela coordenação dos PSF’s, já fui enfermeira da vigilância, sou enfermeira da Policlínica II, fui enfermeira na Policlínica I, fui enfermeira dos postos de saúde. Eu gosto muito do Sistema Único de Saúde (SUS), defendo o SUS. Eu acho que o SUS é o melhor plano de saúde que tem, ele precisa ser bem gerido, bem coordenado, mas é o melhor plano de saúde que a gente tem hoje. E temos como proposta melhorar o atendimento, ampliar o que já tem, organizar, dando prioridade a quem precisa às filas de espera, de exame e de consulta; a gente vai tentar dar uma otimizada, um acesso mais rápido para aquele que precisa. Então, a gente quer fazer um SUS baseado na necessidade”.

Di-Gianne completa dizendo que vão também utilizar da tecnologia para melhorar os serviços. “É uma pasta muito importante, mas nós temos propostas bem ousadas pra melhorar de verdade a saúde de Lagoa da Prata”.

Margarete continua, dizendo que pretende melhorar não só para os pacientes para também para os servidores. “A gente pretende ter um olhar diferente para os servidores, porque um servidor feliz trabalha melhor, ele atende melhor, ele dá mais humanidade ao atendimento. Então, a nossa proposta é atender bem com funcionários satisfeitos com o serviço”, finalizou ela.

Netwise

 

► DEIXE ABAIXO SEU COMENTÁRIO ◄