Prédio de cadeia desativada será delegacia em Santo Antônio do Monte

Prédio de cadeia desativada será delegacia em Santo Antônio do Monte

Espaço foi cedido pelo Estado à Prefeitura; reforma custará R$160 mil. Cadeia foi desativada há um ano por problemas internos e superlotação

A Prefeitura de Santo Antônio do Monte assinou o convênio de implantação da delegacia da Polícia Civil no prédio onde funcionava a cadeia pública da cidade, desativada há quase um ano. O prédio que é do estado foi cedido ao Executivo que agora ficará responsável pelas obras. Serão investidos R$ 160 mil em melhorias do espaço.

cadeiaDe acordo com a Prefeitura, assim que a documentação estiver pronta as obras serão iniciadas. A Polícia Civil paga atualmente mais de R$ 1 mil de aluguel. Esse dinheiro será economizado com o novo espaço que fica no Bairro Nossa Senhora de Fátima, próximo a Centro.

Cadeia desativada
Depois de anos de problemas causados pela falta de estrutura e superlotação, a cadeia pública de Santo Antônio do Monte foi desativada no ano passado. Uma reivindicação antiga dos moradores e da Polícia Militar (PM) do município. Os presos foram levados para a cadeia de Arcos, Penitenciária Pio Canedo, na cidade de Pará de Minas, e outros foram liberados para cumprir prisão domiciliar.

Segundo informações do delegado da Polícia Civil, Lucélio Silva, à época, com o fechamento da cadeia em Santo Antônio do Monte, os infratores presos na cidade seriam levados para o Presídio Pio Canedo, que fica a cerca de 130 quilômetros da cidade.

Situação precária
Algumas cadeias situadas na região Centro-Oeste têm apresentado estruturas precárias, antigas e algumas estão instaladas dentro da cidade, causando insegurança à população e aos agentes. Uma das cadeias era a de Santo Antônio do Monte. Desde novembro de 2013, autoridades do município pediam que a Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds) assumisse a custódia dos presos.

As cadeias das cidades de Carmo do Cajuru, Cláudio e de Oliveira também passam pela mesma situação. Segundo a assessoria da Seds informou na época, não era possível informar quais as cadeias poderiam ser assumidas pela Pasta e nem a data para a execução da tarefa. Atualmente mais de 92% dos presos mineiros estão nas unidades administradas pela Subsecretaria de Administração Prisional (Suapi) e na Associação de Proteção e Amparo aos Condenados (Apac).

Por: G1

► DEIXE ABAIXO SEU COMENTÁRIO ◄