fbpx

Preço da gasolina faz consumidor traçar novas estratégias para economizar

A disparada de preços nos combustíveis mantém seu curso e faz com que o litro da gasolina comum seja comercializado em até de R$ 7 na região Centro-Oeste de Minas.

Rhaiane Carvalho


Não é de hoje que os brasileiros estão enfrentando alta em quase todos os produtos de consumo. Nesta semana, mais uma vez durante esse ano de 2021, quem teve o valor novamente alavancado foi a gasolina, um dos combustíveis mais utilizados pela população do país. A disparada de preços nos combustíveis mantém seu curso e faz com que o litro da gasolina comum seja comercializado em até de R$ 7 na região Centro-Oeste de Minas. A informação integra o levantamento feito pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) divulgado no último sábado (21).

Em Arcos, o valor da gasolina varia entre R$5,69 a R$6,20.  Em Lagoa da Prata, o combustível chega a custar R$6,19 por litro. Com esse aumento, o motoboy Breno Cardoso disse que está quase impossível trabalhar.

“Eu trabalho com delivery, e estou quase pagando para trabalhar. A economia está ficando insustentável para o país. A maioria dos brasileiros estão trabalhando para pagar o que comeu ontem, se comeu. A gente não vê melhora para as classes mais baixas. É aumento no gás, nos alimentos, gasolina, em tudo, nada que beneficie as pessoas de baixa renda. Daqui a pouco a gente não vai nem ter condições de comprar nada. Não sobra!”

A gasolina pesa no bolso do consumidor de classe média que tem carro e dos trabalhadores que dependem de veículos para seu sustento, como motoristas de aplicativos e entregadores.

O que o consumidor paga nessa conta?

Ao abastecer o carro, o valor pago pelo consumidor inclui custos como a remuneração da refinaria, tributos federais e estaduais, a adição do etanol (obrigatória por lei), e lucro de postos revendedores do produto.

Os preços do litro da gasolina variam entre Estados e municípios, mas a análise do preço médio ao consumidor final nos 26 Estados e no Distrito Federal revela que o peso de cada componente no preço da gasolina fica da seguinte forma, segundo levantamento da Petrobras referente à primeira semana de agosto:

  • 7% – Distribuição e Revenda
  • 9% – Custo Etanol Anidro
  • 9% – ICMS (tributo estadual)
  • 6% – CIDE, PIS/PASEP e COFINS (tributos federais)
  • 9% – Realização da Petrobras

O Jornal Cidade tem acompanhado a evolução dos preços dos combustíveis, confira:

Produto Valor em 2019 Valor em 2020 Valor em 2021 % de aumento entre 2019 e 2021
Gasolina R$2,83 R$3,62 R$4,69 65%
Etanol R$4,34 R$4,56 R$6,19 42%

*Últimos valores levantados em 24 de agosto de 2021.

Tendo em vista que a alta permanecerá, caberá ao consumidor conviver com esse problema. Para isso, a reportagem fez uma busca de dicas para te ajudar a economizar. Confira:

  • Não exija demais do seu motor se quiser economizar combustível

O que faz o veículo consumir mais combustível em termos de modo de conduzir? Forçar o veículo, acelerando demais o carro. Esse é um comportamento recorrente de alguns motoristas que insistem na aceleração acima do limite por medo de deixar o veículo “morrer”.

Subir excessivamente os giros do motor para ultrapassagens difíceis, por exemplo, são práticas que aumentam a taxa de consumo de gasolina. Sem contar que uma postura agressiva no trânsito pode colocar em risco a segurança dos passageiros e a integridade do veículo.

Para evitar prejuízos, adote uma direção mais suave. Ao fazer isso, você colherá os benefícios de economizar combustível e também de aumentar a durabilidade dos componentes do veículo, reduzindo os custos com a manutenção.

  • Faça a manutenção das velas

Essas peças são responsáveis por realizar a queima do combustível dentro do motor. Seu desgaste pode comprometer a performance do veículo, além de aumentar a taxa de consumo de combustível.

Quando elas estão com problemas, a queima de combustível se torna irregular. Em alguns casos, isso dificulta a partida no veículo e pode provocar falhas no motor em baixa rotação.

Sendo assim, lembre-se de fazer a manutenção periódica das velas. O ideal é que elas sejam verificadas a cada 10 mil quilômetros por um mecânico de sua confiança.

  • Calibragem correta ajuda a economizar combustível

A calibragem errada dos pneus também entre na lista do que faz o veículo consumir mais combustível. Calibrar corretamente dos pneus também exerce grande influência na taxa de consumo de gasolina do veículo. A pressão recomendada para cada modelo encontra-se no manual do proprietário.

É recomendável verificar a pressão periodicamente — no mínimo a cada quinze dias — para assegurar que os pneus estão com a calibragem correta. Essa verificação também deve ocorrer em caso de mudanças no peso do veículo e sempre antes de qualquer viagem mais longa.

  • Não sobrecarregue seu veículo

A carga do automóvel é outro fator que influencia e dificulta economizar combustível. Quanto mais pesado estiver o carro, mais gasolina ele queimará. Esse efeito é ainda mais sensível nas zonas urbanas, onde as arrancadas bruscas costumam ocorrer com maior frequência. Se você está carregando algum objeto no porta-malas sem necessidade, tire-o de lá. Assim, certamente seu consumo por quilômetro rodado será reduzido.

No caso de veículos comerciais, por exemplo, procure saber mais sobre a roteirização, pois ela faz toda a diferença nos custos logísticos. Um planejamento adequado do trajeto das entregas pode auxiliar na redução das despesas.

  • Troque as marchas na hora certa

Sabe o que o que faz o veículo consumir mais combustível também? Usar marchas mais baixas em alta rotação. O mesmo ocorre quando tentamos forçar o motor adotando uma marcha mais alta em baixa velocidade. Isso é muito comum ao passar em quebra-molas, por exemplo.

Outra atitude que auxilia na economia é evitar altas velocidades. A maior parte dos veículos foi projetada para ter seu menor consumo de combustível nas marchas longas, próximo dos 80 km/h. Ao se aproximar dos 100 km/h, o carro passa a consumir cerca de 20% a mais.

(Foto: Hoje em Dia/reprodução).
  • Feche os vidros do veículo

Apesar da aerodinâmica dos veículos ter melhorado muito nos últimos anos, um dos principais vilões do consumo ainda é a resistência do ar. Muitos acreditam que economizar combustível também depende da quantidade de uso do ar-condicionado.

Isso até pode ser verdade quando o veículo trafega em baixa velocidade, porém, ao trafegar nas estradas, a janela aberta também prejudica sua taxa de consumo.

Isso acontece porque o ar entra pelas janelas, o que aumenta o esforço do motor para manter a velocidade ou acelerar. Para evitar que isso aconteça, feche os vidros e ligue o ar-condicionado sem culpa!

  • Aproveite os semáforos para economizar combustível

Uma postura muito comum nos motoristas brasileiros é acelerar o veículo ao se aproximar de um semáforo fechado. Essa má conduta somente acelera o desgaste do sistema de freios e contribui para os custos com combustível.

Nessas situações, procure tirar o pé do acelerador e aproveitar o freio motor para reduzir a velocidade do veículo. Algumas vezes nem é necessário voltar a acelerar, pois o semáforo fica verde antes mesmo do veículo parar totalmente. Contudo, apenas a mudança de atitude já contribui para reduzir o consumo nesses casos.

  • Evite o ponto morto

Outra atitude que prejudica suas tentativas de melhorar os quilômetros rodados com um litro é o uso da famosa “banguela”.

Muitos motoristas, ainda acostumados com carros carburados, acreditam que colocar o carro em ponto morto nas descidas auxilia na economia de combustível. No entanto, a tecnologia evoluiu e, atualmente, a maior parte dos carros possui injeção eletrônica.

A calibragem desse sistema já está adaptada para reduzir a injeção de combustível quando você tira o pé do acelerador na descida. Nesse caso, se você deixar o carro na “banguela”, ele interpretará que em breve será necessário acelerar de novo e injetará mais combustível.

  • Cuidado na hora de comprar combustível

Muitas vezes acabamos iludidos pelo preço do combustível e abastecemos em postos que não estamos acostumados.

Ao ser descuidado, o risco de encontrar combustíveis adulterados é maior. Isso pode comprometer não só o seu orçamento, mas também prejudicar outras peças do seu veículo. Sendo assim, busque sempre postos de gasolina confiáveis.

Outro ponto de atenção é a manutenção dos filtros de ar e de combustível. É bem comum que esses componentes sejam ignorados pelos motoristas, afinal, essas peças não apresentam problemas sensíveis ao condutor pelo desgaste. O principal efeito — aumento da taxa de consumo de gasolina — só aparece aos motoristas mais atentos.

Com simples mudanças de hábitos na direção será possível economizar combustível e ainda garantir mais segurança na direção. Esteja atento à sua conduta e esteja em dia com a manutenção do seu veículo.

► DEIXE ABAIXO SEU COMENTÁRIO ◄