fbpx

Nutricionista fala sobre a importância da alimentação na reabilitação pós-covid

Após a covid-19, pacientes relatam uma série de sequelas, que vão desde a perda de olfato até dificuldades na deglutição de alimentos.

Rhaiane Carvalho


Que a alimentação saudável deve ser prioridade, isso todos já sabem, mas em um processo de recuperação ela é fundamental para que o indivíduo se restabeleça. Especialmente quando pensamos nos pacientes pós-covid-19. Isso porque, mesmo quando já não têm mais o vírus circulando no organismo, estas pessoas relatam uma série de sequelas, que vão desde a perda de olfato até dificuldades na deglutição de alimentos. Nutricionistas, por sua vez, afirmam que uma alimentação equilibrada e adequada pode ajudar na recuperação desses problemas. Para saber mais sobre como a família e o próprio paciente podem ajudar no processo, a reportagem do Jornal Cidade conversou com Viviane Soares, que é nutricionista clínica funcional e acupunturista, e atende na cidade de Arcos.

Segundo Viviane, a nutrição é uma forte aliada na recuperação total da covid-19 e a busca por um nutricionista após a alta hospitalar é essencial.

“Após a saída do hospital, muitos pacientes emagrecem ou ficam com apetite reduzido. Acima de tudo, a alimentação adequada faz com que o paciente retome seu ritmo diário aos poucos, com qualidade. Nesse sentido, a ingestão do aporte ideal de nutrientes vai garantir uma melhor recuperação e amenizar sequelas”.

Viviane Soares é nutricionista clínica funcional e acupunturista, e atende na cidade de Arcos.

Ela ainda explicou que a hidratação deve ser uma das premissas do paciente em recuperação. “Água, sucos, chás, água de coco e outras bebidas têm papel crucial na reposição de minerais e realinhamento do metabolismo. O nutricionista deverá, então, orientar a quantidade ideal, bem como preparos eficazes neste período”.

Dois pontos muito importantes destacados pela nutricionista são em relação ao fracionamento das refeições e também sobre a alteração no paladar. “Devido às dificuldades do paciente em se alimentar, é preciso distribuir as refeições em pequenas porções ao longo do dia. O nutricionista saberá orientar as melhores preparações, de acordo com o aporte calórico necessário para cada paciente. Vale lembrar que a alteração no paladar é uma queixa muito comum no pós-covid. O nutricionista também deverá orientar estratégias para que este efeito vá se reduzindo com o passar do tempo”.

Pós-covid em idosos

De acordo com Viviane, as orientações e alimentação saudável valem para todas as pessoas, mas os idosos, por normalmente apresentarem comorbidades, devem estar atentos para alguns critérios. Confira as dicas:

  • Fortalecimento do sistema imunológico: as fontes de proteínas, como ovos, peixes, carnes, bem como frutas, verduras e castanhas, contribuem para dar um ‘up’ no sistema imune. Isso é importante para prevenir novas infecções.
  • Ajuste de disfunções circulatórias: alimentos funcionais, como os ricos em ácidos graxos (nozes, peixes de água fria, linhaça e chia), minimizam problemas de circulação, comuns na infecção por covid-19.
  • Equilíbrio da microbiota intestinal: os medicamentos e a própria infecção causada pelo vírus podem causar alterações na flora do intestino. Assim, o consumo de probióticos, como iogurtes e kefir, é bem-vindo.
  • Suplementação: em alguns casos, é preciso repor vitaminas, minerais e outros compostos bioativos, mas sempre com a prescrição do nutricionista.
  • Mais água: além de hidratar, a água tem um papel importante no transporte intracelular de nutrientes, oxigênio e sais minerais. E está relacionada à praticamente todas as funções do metabolismo, sendo essencial no restabelecimento da saúde após a infecção. O consumo diário ideal é em torno de dois litros.

Para conhecer mais sobre o trabalho da nutricionista Viviane Soares acesse o Instagram (@nutrivivi_psoares) ou ligue (37) 991922147. Seu consultório está localizado na Rua Tenente Ribeiro, 631 – Cidade Nova – Arcos.

► DEIXE ABAIXO SEU COMENTÁRIO ◄