Nova ONG de proteção aos animais é criada em Lagoa da Prata

Nova ONG de proteção aos animais é criada em Lagoa da Prata

A associação Mãos Patas Coração recebe denúncias de maus-tratos e gasta cerca de R$ 1.200 com os animais em cuidado permanente

A Associação Mãos Patas Coração foi fundada no ano passado e atende cerca de vinte cães abandonados que contam com amparo, alimentação e atendimento veterinário. Além desses, outros animais também recebem cuidados fora da associação. O advogado Hugo Xavier é o presidente da Mãos Patas. Ele conta que cerca de 30 voluntários estão envolvidos, e que o objetivo é resgatar e cuidar de animais abandonados ou vítimas de maus- tratos. Ao mesmo tempo, a ONG busca despertar nas pessoas o respeito pelos animais e demonstrar a todos que maus-tratos contra animais agora é crime, passível de punição. “Como exemplo, recebemos, recentemente, uma denúncia de quatro cães maltratados no bairro Gomes, e ao acionarmos a Polícia Ambiental, constatou-se que eles estavam amarrados em um cercado de pouco mais de um metro quadrado, na chuva, sem alimentação e comendo as próprias fezes. O proprietário foi preso em flagrante e multado em mais R$ 5.000,00. Para nós foi uma vitória, pois a maioria dos casos de maus-tratos passa sem qualquer punição”, diz.

Em entrevista ao Jornal Cidade, Hugo contou como o trabalho é desenvolvido.

Jornal Cidade: Como funciona o trabalho da organização?

Hugo Xavier: A Mãos Patas resgata animais maltratados e abandonados, fornecendo a eles atendimento médico veterinário até a sua completa recuperação. Logo após tentamos doá-los para pessoas que realmente gostam de animais e que cuidarão bem deles. No entanto, muitos animais não conseguem uma família, pois carregam o estigma de não serem de raça. E o que mais nos entristece é saber que um animal vira-lata, muitas vezes é mais dócil e companheiro que um animal de raça, e mesmo assim são rejeitados.

Quais os tipos de serviços prestados?

Ajudamos quaisquer animais em situação de abandono e maus-tratos, desde cães, gatos, pássaros, até cavalos já foram resgatado. Como não possuímos verbas ainda, contamos com vaquinhas feitas pelos próprios voluntários para cuidar desses animais.

Obrigado pela sua entrevista, o espaço está aberto para as sua considerações.

Existe uma lei estadual que pune com multa qualquer pessoa que maltrate um animal, podendo até ser presa, caso fiquem comprovados os maus-tratos. E os maus-tratos não se restringem apenas a lesar fisicamente, ou seja, até mesmo promover distúrbio psicológico no animal é considerado maus-tratos. Portanto, qualquer comportamento que inflija dor ou sofrimento ao animal é considerado maus-tratos. Uma de nossas maiores lutas é contra proprietários que deixam cães o dia todo presos em uma coleira. Do que adianta fornecer casa, água, comida se você priva o animal de sua liberdade e de seus movimentos? Imagine se você ficasse 24 horas por dia preso em uma corda de pouco mais de um metro Isso é vida? Não! Isso são maus-tratos, e todos aqueles que assim procedem estão sendo denunciados e multados na nossa cidade. Outro ponto importante é que nosso objetivo não é apenas ajudar os animais, mas também dar mais qualidade de vida aos cidadãos de Lagoa da Prata. Ao se retirar um animal da rua a população ganha com a diminuição das doenças provenientes de animais, além de evitar acidentes de trânsito que muitas vezes não vitima só o animal, mas o motorista e os ciclistas também. Para finalizar, gostaria de pedir o apoio da população, pois precisamos de muitas doações para continuar existindo.

AJUDE A ASSOCIAÇÃO!

Sicoob: Agência 4113

Conta Corrente 32.391-8

Telefone: (37) 9 8837-1697

► DEIXE ABAIXO SEU COMENTÁRIO ◄