Municípios do Centro-Oeste MG correm risco de ter vacinação contra covid-19 interrompida

Municípios do Centro-Oeste MG correm risco de ter vacinação contra covid-19 interrompida

Os municípios correm risco de terem a campanha de vacinação interrompida devido a quantidade de vacinas no estado mineiro.

Conforme divulgado pelo Painel Vacinômetro, o estado de Minas Gerais recebeu, até esta terça-feira (23), 1.171.180 doses de vacinas contra a covid-19. Deste número, 1.104.457 foram enviadas aos municípios do estado. O Jornal Cidade fez um levantamento com base nos dados divulgados pela Secretária Estadual de Saúde e também pelos próprios municípios – como por exemplo de Lagoa da Prata, em que a Secretaria de Saúde optou por divulgar um boletim de vacinação devido às divergências de dados com o boletim do estado. Conforme informado pela atual secretária de Saúde, Margarete Lacerda.

Netwise

A situação na região Centro-Oeste Mineira

  • Lagoa da Prata: 1.768 doses recebidas e 1.581 doses aplicadas;
  • Santo Antônio do Monte:  962 doses recebidas e 869 aplicadas;
  • Bom despacho: 2.938 doses recebidas e 2.161 aplicadas;
  • Japaraíba: 104 doses recebidas e 92 doses aplicadas;
  • Formiga: 3.456 doses enviadas e 2.561 doses aplicadas;
  • Moema: 294 doses enviadas e 181 doses aplicadas;
  • Arcos:  Foram aplicadas 833 doses, há 353 em estoque.

O Jornal Cidade está apurando sobre o risco de pausa na campanha de vacinação nos municípios da região, pois, até o momento, Arcos, Bom Despacho e Formiga não possuem vacinas em estoques para imunizar todos os grupos prioritários. Já Arcos, aplicou todas as primeiras doses e tem asseguradas as segundas doses; não tendo mais doses em estoque para novas vacinações.

Situação no estado 

De acordo com o Painel do Vacinômetro, até o momento, o estado recebeu 1.171.180 doses, deste número, já foram aplicadas 545.546 vacinas da primeira dose e 206.136 da segunda dose. O estado até o dia 16 de fevereiro tinha apenas 130 mil doses e até o momento não tem previsão de continuar a vacinação. Salvador (BA), Rio de Janeiro (RJ), Suzano (SP), Cuiabá (MT), Curitiba (PR) são estados em que já não há mais vacina em estoque ou que estão com uma quantidade reduzida.

 

 

► DEIXE ABAIXO SEU COMENTÁRIO ◄