Moradores de S. A. do Monte organizam manifestação contra a Copasa

Moradores de S. A. do Monte organizam manifestação contra a Copasa

Foto: Ilustração / Reprodução da Internet

Nas redes sociais é comum ver manifestações de moradores indignados com a falta de água

Um grupo de moradores de Santo Antônio do Monte está organizando para amanhã (22), uma manifestação contra a Copasa. A manifestação, que tem como nome “#Vem pra rua Samonte”, está sendo organizada com o objetivo  de mobilizar a Copasa, que é a controladora que distribui água no município, sobre o racionamento que a cidade vem enfrentando e a qualidade dos serviços prestados.

Os organizadores alegam que a Copasa não tem feito os investimentos necessários para que a cidade esteja abastecida mesmo em períodos de estiagem. A manifestação acontecerá nesta sexta-feira (22), às 17 horas, na porta da Copasa, que está localizada na Avenida Tancredo Neves.

Nas redes sociais é comum ver manifestações de moradores indignados com a falta de água. “Água não tem, mas a conta chegou no dia certo. E com detalhe, veio quase o triplo do valor de costume. Agora pagamos por ar no hidrômetro”, disse uma moradora no Facebook.

Outras medidas

O Superintendente da Copasa e responsável pela região, Frederico Lourenço Ferreira Delfino, se comprometeu a enviar até ontem (20), caminhões–pipa para ajudar a abastecer o reservatório de Santo Antônio do Monte. Os caminhões atuarão no carregamento de água, que será extraída do Córrego Diamante.

Segundo informações de populares, o município recebeu um caminhão ontem (20), que abasteceu somente as escolas e as creches. Hoje, a cidade teve o abastecimento comprometido devido a falta de energia, que impediu as bombas de jogarem água no reservatório. A companhia deve fazer algumas manobras no rodízio até que o abastecimento seja normalizado.

O acordo foi firmado pelo prefeito Dinho do Braz e o vice-prefeito Luís Antônio Resende, por intermédio do deputado Tiago Ulisses. Eles estiveram na sede da Copasa, em Belo Horizonte, na tarde dessa segunda-feira (18) para uma reunião com o superintendente da controladora.

No acordo, ainda ficou estabelecido que mais caminhões cheguem até à próxima segunda-feira (25). A previsão é que a obra do novo reservatório esteja pronta em agosto do próximo ano.

Netwise

Em sua página do Facebook, o prefeito Dinho do Braz falou sobre o encontro. “Quero iniciar dizendo que continuamos na luta para buscar os melhores caminhos para a população. Eu e o Luís acabamos de sair da sede da Copasa em Belo Horizonte. Tivemos uma reunião com o Sr. Frederico (responsável pela região Centro-Oeste) intermediada pelo deputado Tiago Ulisses para reforçar a necessidade de agilidade e também cobrar ações paliativas para esse momento difícil. As obras necessárias por parte da Copasa estão confirmadas e serão iniciadas e finalizadas no ano que vem. As obras de captação do córrego diamante também estão confirmadas com previsão de entrega para agosto/18. Também solicitamos a liberação de caminhões pipa para atender pontualmente esse momento. Amanhã três caminhões já iniciam os trabalhos e temos a previsão de aumentar o contingente para cinco caminhões ou mais. Eles levarão água para os reservatórios ajudando assim na distribuição. Reforçarmos nossa luta e pedimos a todos que continuem economizando”.

No dia 5 de setembro, os vereadores Viviane Greco e Gustavo Couto, estiveram na Sede da Copasa, em Belo Horizonte, acompanhados do prefeito Dinho do Braz, da engenheira ambiental da Prefeitura, Isabela Garibaldi, para uma reunião com a Presidente da empresa, Sinara Inácio Meireles Chenna e o Sr. Frederico, Diretor responsável pela região Centro Oeste. A reunião foi intermediada pelo Deputado Estadual Fábio Avelar, atendendo ao pedido dos vereadores Viviane e Gustavo.

Na pauta, a questão do racionamento de água, que teve início na manhã de 6 de setembro. Segundo informações, já existe um projeto para a realização das obras necessárias para solucionar os problemas com a falta de água em fase de licitação. As obras estão previstas para serem iniciadas em Janeiro/18. A previsão de investimento das obras é de 8 milhões de reais.

Na mesma reunião, os vereadores e o prefeito exigiram que, em caso de rodizio de água, o mesmo seja feito de forma responsável pela Copasa, ou seja, que as instituições públicas do município como escolas, creches, hospitais, Lar Vicentinho, APAE, entre outras, não sejam penalizadas e o serviço mínimo seja mantido para a população em geral. O compromisso foi aceito pelos representantes da Copasa.

Segundo o Prefeito Dinho do Braz, o Executivo oficializará a justiça para que a Copasa cumpra a liminar aberta desde 2015, que obriga a mesma a não realizar mais rodízios de água e construa outro sistema de captação. “Por enquanto, o racionamento está mantido, o que faz necessária a urgência de nos unirmos para evitar o desperdício de água e, assim, evitar que o racionamento permaneça por mais tempo. Lembramos que a Copasa está abastecendo nosso município com poços artesianos e que o nível de nosso reservatório está baixo devido à seca. Não há previsão de chuva para o mês de setembro, então, sejamos conscientes!”, afirmou a assessoria de comunicação da Câmara de Santo Antônio do Monte.

* Com informações da Revista Ágora e da Ascom da Prefeitura de S. A. do Monte

► DEIXE ABAIXO SEU COMENTÁRIO ◄