Ministério da Saúde distribuirá Coronavac pelo SUS para todos os estados do país

Ministério da Saúde distribuirá Coronavac pelo SUS para todos os estados do país

Pasta anunciou no fim de semana sobre o uso emergencial da Coronavac pelo SUS, até o momento, faltam alguns documentos para que a vacina seja aprovada pela Anvisa. Já a vacina produzida pela Fiocruz, passou para a próxima etapa de aprovação da agência sanitária.

A vacina Coronavac feita pelo Instituto Butantan de São Paulo, será distribuída com exclusividade pelo SUS (Sistema Único de Saúde) de forma simultânea para todos os estados do país. A informação foi dada no sábado (9) pelo Ministério da Saúde.

O Governo Federal não estabeleceu datas para a vacinação no país, porém, conforme informado pela pasta, as doses serão distribuídas simultaneamente e proporcionalmente, para os estados brasileiros que ficarão responsáveis por dividir as doses entre os municípios. No plano de vacinação inicial do Governo Federal, serão distribuídos 108 milhões de doses no país, quantidade que supera expressivamente a quantidade anunciada.

Netwise

Nesta segunda-feira (11), o ministro da saúde, Eduardo Pazuello, informou que o Governo Federal pode priorizar primeira dose da vacina para reduzir os altos indicadores da pandemia no país.

Aprovação da Anvisa

A documentação necessária para a aprovação da vacina foi encaminhada para a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) também no sábado( 9), e a entidade já notificou ao instituto a ausência de alguns documentos que são necessários devido a legislação brasileira. O instituto informou nesta segunda-feira (11), que a documentação está 38,8% concluída.

Além da Coronavac, a Anvisa também analisou a solicitação de uso emergencial da vacina de AstraZaneca/Oxford pela Fiocruz e esta, por sua vez, foi aprovada na primeira etapa. Caso ambas sejam aprovadas, no fim do mês o país terá 10,7 milhões de doses para vacinar a população. O estado de São Paulo já pretende vacinar os paulistas no dia 25 de Janeiro e, devido a expansão da aplicação da Coronavac, o Governo Estadual de São Paulo deve adiantar a data de vacinação.

Centro-oeste Mineiro 

Até o momento, Formiga, Lagoa da Prata e Arcos assinaram um protocolo de intenção de compra da Coronavac, caso a vacina demore a chegar nos municípios. Em Arcos, as medidas foram intensificadas e a cidade tem toque de recolher. Os formiguenses também tiveram o comércio fechado devido ao aumento dos indicadores da Covid-19 na cidade que se intensificaram não só na região, como também, no país. Devido as festas e comemorações de fim de ano em que muitas pessoas não seguiram os protocolos se segurança de prevenção da doença.

Em Lagoa da Prata as medidas de segurança contra a doença também foram endurecidas através de um decreto publicado pela Prefeitura Municipal. A cidade que saiu do Plano Minas Consciente, mas segue as medidas como se estivesse na zona vermelha do plano, porém, de forma adaptada, já que nesta etapa apenas serviços essenciais funcionam e na cidade o comércio local segue aberto com restrições. O Decreto intensifica a fiscalização na cidade e pode ser lido na íntegra clicando aqui.

 

 

Leia Mais:
Arcos volta a ter toque de recolher e novas restrições para conter avanço de casos de covid-19
Lagoa da Prata assina protocolo de intenção de compra de vacinas com o Instituto Butantan
Prefeitura de Formiga assina protocolo para compra de vacina do Instituto de Butantan

► DEIXE ABAIXO SEU COMENTÁRIO ◄