LP é reconhecida por progressos na infraestrutura de saneamento básico

LP é reconhecida por progressos na infraestrutura de saneamento básico

Os diretores do Saae, Astácio Corrê Neto e Antônio de Lima Sampaio

O município é o único de Minas Gerais que receberá a premiação. Foram avaliadas quantidades de ligações de água, extensão  e situação de rede, população abastecida, tratamento de esgoto, dentre outros

O Saae de Lagoa da Prata será premiado no dia 17 de outubro pelo Instituto Trata Brasil, Sanear (Subcomissão Permanente de Saneamento Ambiental – Câmara dos Deputados), GO Associados e Grupo de Economia da Infraestrutura e Soluções da Fundação Getúlio Vargas. O evento acontecerá no Auditório da Fundação Getúlio Vargas, que está localizado em São Paulo. Para que Lagoa da Prata fosse reconhecida, foram analisados dados sobre quantidades de ligações de água, extensão e situação de rede, população abastecida, tratamento de esgoto, dentre outros.

A notícia foi dada na manhã de hoje (14), pelos diretores da autarquia Astácio Correia Neto e Antônio de Lima Sampaio. De acordo com Astácio, enquanto algumas cidades enfrentam uma crise hídrica, Lagoa da Prata possui 24 poços artesianos perfurados e deste, vinte estão em funcionamento. Além disso, o município tem 100% de água e esgoto tratados. Segundo Antônio, o Ministério das Cidades tem um programa que se chama Sistema de Informações de Saneamento, que faz um levantamento de questões relativas ao saneamento em todos os municípios do Brasil. “Depois disso, enviamos uma documentação para o Ministério das cidades, que faz a análise. E lá, Lagoa da Prata ficou muito bem classificada, funcionando perfeitamente de acordo com Sistema Nacional de Informações. Então, o ministério mandou um consultor do Instituto Trata Brasil, que pertence à Fundação Getúlio Vargas, para verificar como era desenvolvido o nosso trabalho aqui. Mas ele chegou e nós nem sabíamos que ele nos visitava para isso”, explicou.

Antônio de Lima Sampaio

De acordo com Neto, o consultor pediu várias informações relativas à água, esgoto, índices, atendimento, fossa, abastecimento e outras informações técnicas. “Levamos ele para visita na Estação de Tratamento de Água e Esgoto, dentre outros lugares. Então, ele foi embora. Passado alguns dias, a Trata Brasil entrou em contato conosco para nos dar a notícia de que seríamos reconhecidos por sermos uma das cidades que mais progrediu em infraestrutura de saneamento básico”, afirmou.

Astáciop Corrêa Neto

Neto ainda explicou que Lagoa da Prata fará parte, durante o evento, de um grupo seleto de debatedores do Seminário “Exemplos em Saneamento Básico – municípios provam ser possível universalizar serviços e reduzir perdas de água”.

Sampaio também explicou que, embora a premiação fosse desejada, não era intencionada pela equipe. “Não esperávamos! Foi uma grata surpresa, pois descobrimos que o nosso trabalho estava muito superior aos demais. Apenas trabalhamos como se deve e mostramos para o consultor a nossa realidade. É importante que outras cidades se espelhem e queiram ser classificados como os melhores também”, disse.

Outras cidades que também foram reconhecidas :

  • Ponta Grossa – PR;
  • Presidente Prudente – SP;
  • Piracicaba – SP

Recadastramento

O Saae de Lagoa da Prata comunica à população que está realizando, através da empresa Inovação Computação Móvel Ltda, o recadastramento imobiliário, que tem como finalidade a atualização de informações de todos os imóveis do município. Em caso de dúvidas ou mesmo para confirmação, procure o Saae, através do telefone 3261-3400 ou 08002833340.

Equipe de recadastramento

Campanhas de conscientização

Diariamente, o Saae realiza campanhas sobre o desperdício de água ao usar máquinas de lavar roupas e de lavar louças, na limpeza das calçadas, economia durante o banho e ao escovar os dentes. “Lagoa da Prata possui o que muitas cidades estão carentes, que é a garantia de que não corremos um risco de racionamento. Nossos estudos apontam que teremos água por mais cinquenta anos. Mas precisamos consumir com consciência. Por isso, fazemos campanhas nas escolas também, pois as crianças devem aprender a economizar e consumir conscientemente desde cedo”, disseram os diretores.

Recentemente, a autarquia realizou uma campanha de arrecadação de óleo de cozinha usado nas escolas. “Os alunos engajaram tanto no projeto que arrecadamos uma quantidade  superior ao que imaginávamos. Depois disso, uma empresa profissional fez a coleta do resíduo. Muita gente já se conscientizou e dá outro fim no óleo, como exemplo, algumas donas de casa fazem sabão”, disse Neto.

Um litro de óleo jogado na rede de esgoto ou no solo irá degradar um milhão de litros de água, ou seja, o equivalente ao consumo de uma pessoa por 14 anos.

Participe da campanha e ganhe brindes:

  • a cada 4 litros de óleo de cozinha usado, frio e conservado em garrafa pet você pode trocar em 1 detergente ou 1 pano de prato;
  • a cada 10 litros de óleo de cozinha usado, frio e conservado em garrafa pet você pode trocar em 1 rodo;
  • a cada 20 litros de óleo de cozinha usado, frio e conservado em garrafa pet você pode trocar em 1 vassoura;

Algumas obras realizadas pelo Saae

► DEIXE ABAIXO SEU COMENTÁRIO ◄