Lagoa da Prata registra três casos de violência doméstica em menos de uma semana

Lagoa da Prata registra três casos de violência doméstica em menos de uma semana

As vítimas, sendo todas mulheres, relatam que sofriam agressão pelos seus companheiros e filho, vindo a fazer denúncia contra eles.

Na manhã do dia 1º de novembro, por volta das 9h, a Guarda Civil Municipal (GCM) foi solicitada a comparecer à Rua Goiás, no bairro Santa Helena em Lagoa da Prata. No local, a vítima de 54 anos relatou que seu ex-companeiro, um homem de 53 anos, teria lhe ameaçado e ainda tentado invadir a sua residência, onde causou danos e, logo em seguida fugiu do local.

Ainda de acordo com a vítima, o autor é muito agressivo quando faz uso de bebida alcoólica, e que não satisfeito com o término do relacionamento passou a lhe perseguir, tendo inclusive ido até o seu local de trabalho por várias vezes, onde a envergonhou.

Diante disso, em rastreamento, a GCM conseguiu localizar o autor, o qual foi preso em flagrante, sendo cientificado quanto aos seus direitos e garantias constitucionais e encaminhado a Delegacia Regional de Polícia Judiciária para as devidas providências da Autoridade Policial.


Na tarde da última sexta-feira (6), uma mulher de 45 anos compareceu ao Quartel da Guarda Civil Municipal (GCM), a qual apresentava lesão na face, e relatando aos policiais que havia acabado de sofrer agressões físicas de seu marido, um idoso de 73 anos.

A vítima disse que teria sido agredida com socos e empurrões após ter flagrado o autor olhando a filha do casal trocar de roupa, e que neste momento ao questioná-lo quanto a sua conduta, o autor passou a agredi-la fisicamente.

A vítima relata ainda que as agressões somente cessaram quando ela conseguiu sair de casa e foi até o Quartel GCM para pedir ajuda, e disse ainda que sofre agressões e ameaças há vários anos, versão esta confirmada pela própria filha do casal, a qual inclusive informou ter presenciado a agressão ocorrida na presente data.

O autor foi localizado e preso, sendo cientificado quanto aos seus direitos e garantias constitucionais, e encaminhado a Delegacia regional de Polícia Judiciária para as devidas providências da Autoridade Policial.


Na manhã da última sexta-feira (6), a Guarda Civil Municipal (GCM) foi acionada e compareceu no local solicitado. No local, a vítima, uma mulher de 49 anos, relatou que estaria sendo ameaçada de morte pelo seu próprio filho, e que estas ameaças são constantes, e que inclusive já havia sofrido agressões físicas.

Netwise

O autor, de 22 anos, ao avistar a viatura, tentou fugir subindo no telhado e adentrando as residências vizinhas, sem sucesso, vindo a ser capturado pelas equipes, onde recebeu voz de prisão em flagrante, sendo cientificado quanto aos seus direitos e garantias constitucionais, sendo encaminhado a UPA e em seguida conduzido a Delegacia de Polícia Judiciária para as demais providências da Autoridade Policial.

► DEIXE ABAIXO SEU COMENTÁRIO ◄