fbpx

Lagoa da Prata registra 181 casos de chikungunya até maio deste ano

Conforme os dados, até o dia 20 de maio, o município registrou 32 casos de dengue,181 de chikungunya e um caso de zika em 2021.

A Prefeitura de Lagoa da Prata divulgou os números de doenças causadas pelo mosquito Aedes aegypti. Conforme os dados, até o dia 20 de maio, o município registrou 32 casos de dengue,181 de chikungunya e um caso de zika em 2021. No início deste ano, foram notificados 612 casos de dengue, 612 notificações de dengue, 370 de chikungunya e duas de zika.

(Foto: Assessoria de Comunicação/ Divulgação)
Ações para conter a proliferação de casos

No mês de março, foi iniciada uma campanha de combate ao mosquito da dengue com objetivo de mobilizar os lagopratenses, quanto à proliferação de focos do Aedes aegypti, causados das doenças citadas acima. A campanha é uma iniciativa da Secretaria Municipal de Saúde e do setor de Vigilância Epidemiológica da Prefeitura, segundo a Assessoria de Comunicação.

Dicas

Além da campanha, a Prefeitura divulgou dicas para evitar os casos da doença no município. Confira abaixo algumas delas:

  • Mantenha bem tampado tonéis, caixas e barris de água;
  • Lave semanalmente com água e sabão tanques utilizados para armazenar água;
  • Remova galhos e folhas de calhas e não deixe água acumulada sobre a laje. evitando que galhos e folhas possam impedir a passagem da água;
  • Encha os pratinhos de vasos com areia até a borda ou lave-os uma vez por semana e troque a água dos vasos e plantas aquáticas também uma vez por semana;
  • Coloque lixos em sacos plásticos em lixeiras fechadas e feche bem os sacos de lixo e não deixe ao alcance de animais;
  • Mantenha garrafas de vidro e latinhas de boca para baixo;
  • Faça sempre manutenção de piscinas;
  • Limpe sempre a bandeja do ar condicionado e geladeiras
  • Lonas para cobrir materiais de construção devem estar sempre bem esticadas para não acumular água.
  • Não deixe sacos plásticos e lixo do quintal;
  • Lave pelo menos uma vez por semana com água e sabão vasilhas usadas para guardar água, assim como bebedouros de animais. Isso evita que ovos do mosquito depositados antes da troca da água permaneçam fixados no recipiente;
  • Sempre que possível, evite o cultivo de plantas como bromélias ou outras que acumulem água em suas partes externas ou retire toda água acumulada em suas folhas.

► DEIXE ABAIXO SEU COMENTÁRIO ◄