fbpx

Lagoa da Prata discute direitos das mulheres no ‘1° Fórum de Empoderamento Feminino’

Além dos representantes dos poderes municipais, o debate contou com a presença da deputada federal Greyce Elias, em passagem pela cidade, e com membros da imprensa.

Lagoa da Prata sedia nesta sexta-feira (25), o ‘1° Fórum de Empoderamento Feminino’, evento dedicado a discutir e promover políticas públicas voltadas à equidade de gênero. Durante a coletiva de imprensa, que aconteceu no período da manhã, a mesa recebeu a participação do prefeito,  Di Gianne Nunes, do vice-prefeito, Joanes Bosco, da presidente da Câmara dos Vereadores, Carol Castro, da secretária municipal de Assistência Social, Amanda Talita, e da deputada federal, Greyce Elias.

Durante a coletiva, que foi transmitida pelo Jornal Cidade, no Instagram, a deputada ressaltou que a defesa dos direitos da mulher é uma das bandeiras que ela levanta em Brasília. 

“Nas minhas andanças eu falo muito que nós temos que incentivar as mulheres a ocuparem os espaços de poder da nossa sociedade. É muito importante que a gente entenda que o papel da mulher hoje é ajudar os homens a promover esse mundo que nós tanto queremos. Uma cidade com mais oportunidades e com mais igualdade”, comentou.

Após a fala da mesa, o debate foi aberto para que os representantes da imprensa local realizassem perguntas relacionadas ao empoderamento feminino. Na oportunidade, o Jornal Cidade questionou os presentes sobre como as políticas públicas para mulheres chegarão de forma eficiente nas camadas mais vulneráveis da sociedade, considerando com a dependência financeira é um fator que impede mulheres vítimas de violência familiar de abandonarem o parceiro. 

O prefeito Di Gianne comentou algumas ações de seu mandato, como o auxílio emergencial municipal, que era recebido pelas mulheres chefes de família e a Lei da Dignidade Menstrual, sancionada este ano pela Prefeitura. Contudo, ressaltou que estas ações nunca serão suficientes, e que é necessário sempre buscar uma aproximação maior com mulheres em situação de vulnerabilidade social.

Ao final do Fórum, de acordo com a secretária de Assistência Social, serão nomeadas as conselheiras municipais dos direitos das mulheres, órgão que que tem como finalidade formular diretrizes, garantir o controle social e a participação popular no planejamento, discussão, elaboração, implementação e avaliação de políticas públicas voltadas aos direitos e interesses das lagopratenses. 

 

► DEIXE ABAIXO SEU COMENTÁRIO ◄