Lagoa da Prata poderá fazer parte de consórcio para compra de vacinas contra covid-19

Lagoa da Prata poderá fazer parte de consórcio para compra de vacinas contra covid-19

O executivo participou de uma reunião promovida pelo Consórcio Público Municipal, que é liderado pela Frente Nacional de Prefeitos (FNP), que busca comprar imunizantes, caso Governo Federal não consiga cumprir o plano de imunização nacional, desamparando assim os municípios e interrompendo a campanha de vacinação.

A Prefeitura de Lagoa da Prata manifestou interesse em fazer parte do Consórcio Público Municipal para aquisição de vacinas, que é formado pela Frente Nacional de Prefeitos (FNP).  As iniciativas do grupo vieram após a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), que autorizou estados e municípios a comprarem os imunizantes. Na segunda-feira (1), o prefeito Di-Gianne Nunes de Lagoa da Prata participou da primeira reunião do grupo. A reunião contou com a presença de mais de 300 prefeitos e a FNP determinou algumas ações para que o consórcio seja constituído e instalado até 22 de março. Conforme o comunicado da prefeitura, o consórcio dará suporte aos municípios caso o Plano Nacional de Imunização (PNI), do Governo Federal, caso este não consiga suprir a demanda nacional.

Situação do país

Netwise

A situação no país tem piorado, conforme especialistas. O presidente do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), Carlos Lula, divulgou nesta segunda-feira (1º) uma carta ressaltando a importância de se ter um toque de recolher nacional, fechamento de escolas e outras medidas urgentes para que o sistema de saúde público e privado não entrem em colapso no país. Conforme tem sido divulgado por secretarias de Saúde de várias regiões do país, até esta terça-feira (2) havia 10,5 milhões de casos confirmados da doença e o número de mortos até esse domingo, 28, era de 254.942.

► DEIXE ABAIXO SEU COMENTÁRIO ◄